terça-feira, abril 12, 2016

S.O.M.




Sou o que quiseres... Mas quando eu quiser.

4 comentários:

  1. Juro que não conhecia.... apaixonei-me pela força da canção!!!
    Vou conhecer mais amiúde....QQ

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. São clássicos que sabem sempre bem ouvir.

      Eliminar

Odeio as almas estreitas, sem bálsamo e sem veneno, feitas sem nada de bondade e sem nada de maldade. Nietzsche
Debita aqui algum bálsamo.