terça-feira, abril 19, 2016

Amizades "desde que nasceram"

Há cerca de 4 meses, uma pessoa da minha idade com quem mantenho uma relação meramente profissional, teve um grande susto na sua vida pessoal.  Eu soube, disse-lhe que lamentava e que se precisasse , era só ligar. Na verdade essa pessoa tinha amigas por perto, que iam jantar a sua casa todos os fins de semana e eu liguei uma ou duas vezes para saber como estava a pessoa. Estava sempre sozinha e em casa.
Com o passar do tempo foi começando ela a ligar para mim, o tempo das chamadas foi aumentando e chorava imenso, sendo que "não ligava às amigas porque não queria incomodar" e que elas lhe haviam dito para desistir, sendo eu a única a dizer que não devia desistir e tinha o meu apoio. Foram 3 meses de muitas horas ao telefone, em que ela dizia estar no limite.

O problema resolveu-se: "Pink sem si , eu tinha deitado tudo a perder". Tratamo-nos por você, a nossa relação é profissional mas eu chorei quando ela me ligou a dizer que tudo estava bem. Diz que nunca vai esquecer as horas que eu passei a ouvir o seu choro.

Em suma:
  • não perdi tempo, dinheiro ou um braço a ouvir alguém desabafar
  • fiz questão de dizer que nunca me atrapalhava
  • Dei-lhe forças para não desistir
PERGUNTA: onde estavam as amigas de sempre? Dos jantares? das festas? 

Sou o que quiseres... Mas quando eu quiser.

13 comentários:

  1. Ahhhh... nas horas da necessidade, nós podemos filtrar os amigos.
    Quando estamos bem, ricos, com dinheiro, pagando jantares e que tais, estamos cercados de amigos... Nas horas em que estamos em baixa, somem todos!!!! Só os que ficam é que são amigos.
    Os escoceses dizem: "A friend in need is a friend indeed"!

    ResponderEliminar
  2. Simplesmente não eram amigas! Exemplar, a atitude da Pink. Ainda bem que existem almas gentis, como habitualmente costumo dizer. Beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A pessoa irá continuar a ser amiga daquelas amigas especiais mas nunca irá esquecer que, no maior susto e sofrimento da vida dela, foi uma mera conhecida que a acarinhou. Não custa nada sermos brutos quando nos irritam e sermos bondosos quando alguém precisa. Esta pessoa precisou, a filha precisou e eu estive sempre pronta. Sei que também não me faltariam se fosse eu. Beijo Esmy

      Eliminar
  3. Estariam, provavelmente, noutros jantares, noutras festas...
    Só me admira que ainda haja quem se iluda...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. ESta não se iludiu, surpreendeu-se

      Eliminar
  4. Saber ouvir por vezes é tão importante como o falar ... e o falar é tantas vezes tão difícil de ouvir

    Deixo um beijo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Neste caso acho que cumpri o meu papel moral. Beijinhos Nuno

      Eliminar
  5. Uma situação que já vivi na "pele",doi,magoa,custa a entender,(não todos,porque alguns já sabemos que iriam embora ao primeiro sinal de mudança,mas há um ou outro que surpreendem pela negativa),mas depois de nos habituar-mos,ficam só mesmo muitos poucos...mas indispensáveis,hoje é "estranho",como já nem penso nessas pessoas nem nada me liga,porque convém aprender com as quedas.
    Hoje o meu tempo é sempre usado em prol de quem me faz bem,tudo o resto é pouco importante,porque não sou de vinganças ou de viver em mágoa...mas nunca esqueço,as atitudes de quem me rodeou ou rodeia.
    Tal como com essa tua amiga,foram "desconhecidos" ou pessoas sem grande ligação que estiveram comigo,e hoje e para sempre serão sempre AMIGOS.
    Tu tens uma alma enorme,basta querer conhecer-te e não ficar preso a imagem que podes dar.

    Beijoooo amiga linda :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada pelas palavras no entanto a imagem está nos olhos de cada um, já emocionei aqui pessoas e irritei outras. Verdade é que não custa ajudar, tu fizeste muita companhia ao telefone em noites sozinha... Beijinhos

      Eliminar
  6. E tão triste quando isso acontece... Ja tive uma amiga (que nem sei porque ainda digo que ela era amiga), que conseguiu desfazer a nossa amizade de 10anos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. às vezes são circunstâncias da vida outras são merdas de pessoas que não valorizam tudo o que se passa numa década. tenho uma amizade de mais de metade da minha vida e está um pouco estranho desde há alguns anos...

      Eliminar

Odeio as almas estreitas, sem bálsamo e sem veneno, feitas sem nada de bondade e sem nada de maldade. Nietzsche
Debita aqui algum bálsamo.