Absorve-me mas em várias fracções

domingo, 21 de abril de 2019

O divórcio

Estas tartarugas estiveram juntas 115 anos... Separaram-se , aparentemente uma carapaça foi mordida... Pergunto-me se a femea terá ficado com o nome do ex só para ter pinta...
 O divórcio que chocou os biólogos. Tartarugas zangaram-se após 115 anos
O poder da Natureza é infinito. Eu sou natural...
O poder da Natureza é infinito. Eu sou natural...

quinta-feira, 18 de abril de 2019

Bom conselho

 Roube como um artistaI completely dove into my freshman year at UI head first. The first time I visited my campus, or even went to Iowa, was the day I moved into my residence hall- less than a week before classes began. I was a wide-eyed, 18-year-old private Catholic high...

O poder da Natureza é infinito. Eu sou natural...

Vergonha

Não gosto de falar do que tipicamente todos vão falar mas tocou-me e à  minha vida portanto tenho vergonha deste país, deste governo e da  mentalidade das pessoas.
Não sei por que motivo o combustível não  foi racionado. Enquanto há malta que vai ficar 3 dias de rabo no sofá e  de carro atestado e mais uns litros "só em caso..." outros, como eu, que  tencionavam ir ver a família e sou daquelas que limpo os resíduos do  fundo do depósito deixando-o ir à reserva, lixaram-se. Ontem, quase à 1h  da manhã lá pus gasóleo, mas fico indignada como é que havia malta a  dizer nos blocos noticiários que "tinha atestado ontem mas vim buscar  mais , em caso de...", do quê pá?
Espero que os camionistas tenham  conseguido e nada contra a greve deles, porque lutam, como todos para  uma vida em condições, tudo contra a mentalidade de merda deste povo.
Pensem que não vivem sozinhos no mundo!

O poder da Natureza é infinito. Eu sou natural...

Sir Elton dá toque final

O poder da Natureza é infinito. Eu sou natural...

terça-feira, 16 de abril de 2019

Eu e a Paula



O poder da Natureza é infinito. Eu sou natural...

Pergunta

Existem pessoas que não param nem quando um magistrado lhes dá essa indicação. Outras fogem da polícia, outros acham que a lei , as doenças, os acidentes só acontecem aos outros.
Pergunto-me qual o motivo de essas pessoas acharem que estão rodeadas de uma bolha que os protege de tudo. Nunca entendi muito bem quem se irrita sem motivo, eu irrito-me, queixo-me e apresento sempre os motivos, tenho mau feitio mas assumido, mas os sonsos deste mundo, que até podem ser excelentes pessoas, não são donos do mundo. Porque o mundo é de quem tem mãos e poder sobre ele, não são dos mentirosos e otários.
Não queria mesmo dizer que é falta de sexo, porque os mais abastados pagam ou pagam em bens para o ter mas falo em falta do que aparentam ter: juízo. Muitos aparentam ter juízo... Mas as aparências... Nada como uma boa tinta de cabelo e um botox para disfarçar os defeitos e tramoias.



O poder da Natureza é infinito. Eu sou natural...
O poder da Natureza é infinito. Eu sou natural...

sábado, 13 de abril de 2019

Há anos

 

O poder da Natureza é infinito. Eu sou natural...

A ganga reutilizada






O poder da Natureza é infinito. Eu sou natural...



Dentro de mim mora o animal
indômito e selvagem
que talvez te faça mal

talvez uma faísca
relâmpago no olhar
depressa como um susto
me desmascare o rosto
e de repente deixe exposto
o meu pior

em mim germina
uma força perigosa
que contamina
uma paixão vulgar
que corta o ar e que
nenhum poder domina

explode em mim
uma liberdade que te fascina
sopro de vida
brilho que se descortina
luz que cintila, lantejoula
purpurina
fugaz como um desejo
talvez te mate
talvez te salve
o veneno do meu beijo.

(Bruna Lombardi)

 

O poder da Natureza é infinito. Eu sou natural...

sexta-feira, 12 de abril de 2019

Dias Felizes- Pedro Paixão



Não se sabe para onde virar os olhos quando só a angústia é pura. A cama às mãos atada. Uma laranja sobre o tabuleiro da cozinha quase desequilibra uma paisagem. Nos quartos interditos as mãos vão encerradas nos bolsos. A beleza é um perigo, algo nefasto que conduz ao delírio. Tudo o que está a mais dói. Sobretudo dói o doer da navalha. Chegar e não encontrar nada. Unicamente as coisas nos lugares exactos. Não há um sopro dentro de casa. Há uma coisa que se perdeu por descuido. Não vale de nada correr para nenhum lado. Entretanto o medo atravessa lentamente a sala. No meio, no interior de tudo. À contra luz a pele fica anulada, projecta sombras no branco das paredes. As paredes suspendem esta casa como a cabeça agarra um corpo. Um truque de magia.

Ficar por aqui eternamente mudo, é um destino. O mar bate muito ao longe. Todas as coisas foram feitas para serem desmembradas e depois reconstruídas. Entra aqui o artífice com a suas mãos de prata. De natural tudo nos falta. Uma máquina empina-se e larga uivos. O artificial é um logro, um produto imaginário. Somos feitos de pó que deixou de ser feito. Entretanto perdeu-se a palavra. Mais vale escapar para o lugar onde não seremos vistos. A traição que nos agarra pelas costas. A alegria breve. O que ficou por dizer. Os dias felizes. Isto assim.


O poder da Natureza é infinito. Eu sou natural...