sexta-feira, abril 22, 2016

Contrastes

Através do Facebok, tenho acompanhado, e este caso é apenas um exemplo, uma angariação de fundos para a construção de um abrigo para animais abandonados, em poucas semanas conseguiram terrenos, dinheiro, estando, a esta hora a faltar apenas 48€ quando há uns dias faltavam mais de 1000. Acho isto fantástico e como as pessoas se unem em prol dos animais cada vez mais e estes estão mais protegidos pela lei.
Em contrapartida, um senhor foi atacado por um cão, por sinal de um ex vizinho meu cheio de regras de etiquetas, na rua enquanto a dona o passeava sem trela. Quando mostrou os ferimentos e disse o local, foram 5 as pessoas que disseram já ser sido atacadas pelo mesmo cão e mais umas que reconhecem a pessoa e o cão.

Portanto temos a lei e as associações a salvarem animais a precisar de donos e donos que nunca o deveriam ser.

Outro caso, outro contexto, uma pessoa, dependente de heroína, vem a um grupo pedir ajuda pois não sabe onde e a quem recorrer e diz ter vergonha de aparecer ... Depressa lhe dão os parabéns por se assumir e chovem as dicas que vão desde comunidades de desintoxicação, a bombeiros, 112, gnr, psp...
E eu pergunto-me, uma pessoa que tem acesso ao facebook, não sabe procurar, on line as linhas de apoio e os canais directos de ajuda que , por acaso, garantem o anonimato?

Mas afinal, andamos a dar 3 passos para a frente com ferramentas de ajuda e depois ninguém as utiliza? Então que credibilidade terá uma força da autoridade perante uma comunidade mal informada ao dizer que um cão não pode andar solto?
As pessoas dirão: " ó senhor guarda , isso é na cidade"???

Não percebo, não acho justo que se invista dinheiro em apoio à criança, ao jovem e a sua sexualidade, à mãe solteira, ao suicídio, violência doméstica, violência on line, sites das forças policiais e instituições cada vez mais completos e ainda existam pessoas desinformadas, que saibam encontrar droga na rua e um grupo no facebook mas não um número de ajuda para a sua dependência.
Mas isto sou eu que acredito que as ferramentas, efectivamente, funcionam e a lei , quando aplicada, funciona e faz-se justiça.


Sou o que quiseres... Mas quando eu quiser.

6 comentários:

  1. Como eu te compreendo Pink, como eu te compreendo...

    Uma Nota: Um cão que esteja seguro por uma trela NÂO é obrigatório por lei ser portador de açaimo...

    Bom fim de semana.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nuno, meu docinho do algarve, eu sei, no entanto, a partir do momento em que tem esse comportamento, a senhora dona, devia pelo menos tê-lo na trela. Segundo uma pessoa daquele grupo, a partir do momento em que há várias queixas e mesmo não pertencendo a uma raça não catalogada como potencialmente perigosa, fica sinalizado.
      O meu, nunca sai à rua sem trela e sem a sua identificação onde se vê que tem vacinas, chip e tudo em ordem. E tenho trelas que se prendem ao cinto, para cada um dos carros, porque a multa por andar com animais soltos no carros pode ir aos €600...
      Beijos

      Eliminar
  2. Pink... tua posição é corajosa....!!!
    Tuas opiniões são mesmo inovadoras e fortes...
    Quanto ao tamanho da resposta ao Nuno.. e chamá-lo de "docinho do algarve".... me enche a cara de ciúmes e inveja....ó pá!!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Lã estás tu com a ciumeira do Nuno, ele por uma caso já recebeu na sua caixa do correio física alguma lembrança minha ? Não! Pois tu já não podes dizer o mesmo ...

      Eliminar

Odeio as almas estreitas, sem bálsamo e sem veneno, feitas sem nada de bondade e sem nada de maldade. Nietzsche
Debita aqui algum bálsamo.