sábado, abril 16, 2016

Crime, dizemos nós por eles




Sou o que quiseres... Mas quando eu quiser.

16 comentários:

  1. Uma grande verdade. E existem tantos criminosos/as que quem os ouve falar... até os julga Santos de altar. Terminada a época de caça ou chegada a época balnear/férias, então é uma desgraça. É ver os animais/cães a vaguear pelas ruas na procura de algo para comer. Nunca é demais um alerta

    Fica bem

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O meu perdigueiro foi vítima de um caçador que não o julgava "boa ferramenta de trabalho"... :( Agora tem vida de lorde.
      Conheces mais algum cão que tenha um sofá feito de paletes, com esponja colada e rodinhas para o cão apanhar o seu sol?
      É o meu!

      Eliminar
  2. Ainda hoje vi esse cartaz e lembrei-me de guardar o e-mail, não fosse um dia precisar de denunciar.
    Bom fim-de-semana!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá linda, basta denunciares à GNR e eles encaminham-te...

      Eliminar
  3. Pink Poison...esse post denota uma grande consciência natural.
    Abandonar animais é um crime... um crime contra as forças indefesas da natureza....
    E será que não ficou nem um pouco de amor pela criaturinha para assim ser abandonada????

    ResponderEliminar
  4. Qual criatura? o meu cão? Eu salvei-o de ser posto a dormir...

    ResponderEliminar
  5. Não tenho animais em casa mas caso os tivesse nunca os abandonaria por nada deste mundo. Fazer mal aos animais é faltar ao respeito a Deus

    Beijinho

    ResponderEliminar
  6. A sério? Azar... estava a pensar abandonar a minha cadela, porque está velha e só dá despesa, mas assim vou ter cuidado. Tenho de a largar num local onde ninguém veja.
    Não consigo entender como é que alguém pode conviver com um animal e não lhe ganhar afeição. Às vezes ponho-me a imaginar a minha amiga sozinha, num local desconhecido... ia passar o resto da vida a procurar-me e se não fosse atropelada, morria de tristeza. Uma vez metemo-nos no carro e começámos a andar devagar e o desespero dela metia dó. Nunca mais repeti a brincadeira...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O meu tem um sopro no coração como a tua mas já não adianta a medicação...
      E aqueles que correm atrás dos carros até perderem as forças? Nem quero imaginar :(

      Eliminar
  7. Os animais são como as pessoas, talvez melhor mais leais. Não tenho, por não ter condições, mas gosto muito. Ainda bem que agora é crime maltratar animais, quem não pode ter, não tem! O que não é justo é serem abandonados em alturas de férias e etc. Isso é amor ao animal? Não é! Gostei do teu post, Pink

    Abraço

    Prazeres e Carinhos Sexuais

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá João Pedro, é uma enorme crueldade sem dúvida. Beijinhos

      Eliminar
  8. Mais uma coisa em comum, o amor pelos animais. Tenho três gatos e não há nada mais enternecedor do que chegar a casa e ser recebida com afecto e meiguice por quem nos quer bem. Não consigo perceber e aceitar o que por às vezes vejo. Ter um animal não pode ser um capricho, mas um acto de amor e responsabilidade. Beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. 2 gatos e um cão, perdigueiro, cego de um olho, sopro no coração...
      São todos adotados... O cão foi adotado com 10 anos...

      Eliminar
  9. Os meus também foram adoptados e o segundo chegou-me às mãos num mísero estado. É o meu melhor amigo:)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também o meu cão vinha pele e osso, os gatos estavam bem mas em instituição... São tratados todos como lordes.

      Eliminar

Odeio as almas estreitas, sem bálsamo e sem veneno, feitas sem nada de bondade e sem nada de maldade. Nietzsche
Debita aqui algum bálsamo.