quinta-feira, julho 28, 2011

I SAW

Eu hoje vi ESTA PESSOA, estava no meu raio de visão e não no vosso, ok?
Era no meu que estava e estava lindo, como sempre... Isto, não tem cura...




EU, NÃO PAREÇO, EU SOU.

13 comentários:

  1. "alouca-te" então!!!


    beijo

    -___-

    ps: já sei que a palavra não existe hahahahahah

    ResponderEliminar
  2. Como eu te entendo, até fico com uma cara de felicidade do tipo "acabei de fazer amor com ele", mas não é só o sorriso parvo de o ter visto...
    Não, nós não temos cura...
    Agora percebo que quando tenho um objectivo, só acabo quando chego ao abismo, e mesmo assim, se quiser muito, mobilizo uns contactos e apanho um helicóptero para atravessar ;)
    Beijoca querida

    ResponderEliminar
  3. Uuuuui!!!...Como o amor ainda anda por aí...

    Beijinho*

    ResponderEliminar
  4. Fui ler o texto do Zé. Realmente uma paixão assim tem de deixar marcas...

    Beijoca!

    ResponderEliminar
  5. Deixa lá... as vezes a cura é pior que a doença

    ResponderEliminar
  6. Pink

    sei dar o valor a isso, também tenho um caso desses na minha vida actual... aquele dá-me volta à cabeça...mas prefiro tão cedo não o ver...ou na volta...

    Whatever...No regreats!

    Beijo

    ResponderEliminar
  7. Este amor, só está no meu pensamento... Mas no dia em que ele estalar os dedos...

    ResponderEliminar
  8. AC: este amor, vai comigo para debaixo de terra!

    ResponderEliminar
  9. Utena: estou bem como estou, mas quando o vejo, ou vejo apenas um carro, ou umas das filhas... Sei lá... Nem sei...

    ResponderEliminar
  10. venúsia: nóes somos umas amantes dos homens e mesmo assim, não me arrependo de nada...

    ResponderEliminar
  11. Clarainha: a mim não me custa, só saber que ele existe, chega-me.

    ResponderEliminar
  12. Lost: já tive a minha oportunidade, as filhas,falaram mais alto...

    ResponderEliminar

Odeio as almas estreitas, sem bálsamo e sem veneno, feitas sem nada de bondade e sem nada de maldade. Nietzsche
Debita aqui algum bálsamo.