domingo, maio 29, 2016

Ao cansaço

Quando temos uma ideia em mente, nada nos tira. Chegada de uma longa noite no bar da praia, respondia aos teus mails.
Via o que tinhas deixado no blog. Um dia perguntei : porque não vem até cá? Vieste e ambos sabíamos o que queríamos... Eu ficar contigo o resto da vida, tu, mandares umas.


Sou o que quiseres... quando eu quiser.

10 comentários:

  1. Realidade ou imaginação sobre?

    Feliz Domingo

    ResponderEliminar
  2. Realidades de um Algarve distante...

    ResponderEliminar
  3. Uma coisa não impede a outra... xD

    ResponderEliminar
  4. Humm que pena que não é realidade sobre um Brasil distante.... eu iria até ai voando e dava mil...!!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É uma divagação sobre um passado...

      Eliminar
  5. O para sempre, termina muitas vezes após a ejaculação.

    ResponderEliminar

Odeio as almas estreitas, sem bálsamo e sem veneno, feitas sem nada de bondade e sem nada de maldade. Nietzsche
Debita aqui algum bálsamo.