sábado, maio 28, 2016

o teu ar

Cheguei a ti e bastou-me um olhar... foi como um descuido. De repente sabias tudo o que queria de ti, do teu corpo e do teu tempo. 
Arranja tempo, pedi-te. assim o fizeste. Foi uma tarde transformada em noite, onde, ofegantes, demos ar um ao outro.


Sou o que quiseres... quando eu quiser.

4 comentários:

  1. Palavras lindas de desejo.
    Imagem sublime.



    Beijocas
    Bom fim de semana
    Espero-te
    Aqui:- Prazeres e Carinhos Sexuais

    ResponderEliminar
  2. Isso pé amor à primeira vista.... isso é amor de pele...tesão aos olhos.
    Nunca tive a sorte de conhecer isso!!!

    ResponderEliminar

Odeio as almas estreitas, sem bálsamo e sem veneno, feitas sem nada de bondade e sem nada de maldade. Nietzsche
Debita aqui algum bálsamo.