segunda-feira, maio 16, 2016

Essência

    Entre contradições, do que a Lua me diz e o Sol contradiz, eis que me fico.
Fico entre um olhar, um sorriso e uma brisa na cara... Porque a crise, é uma crise de sorrisos, de afectos, de pessoas sisudas... As coisas que não têm preço, como ter tesão por alguém, rasgar-lhe a carne com amor, lamber o seu suor salgado, sorrir, inventar, fazer directas a meio da semana, e depois...
Um abraço no fim. No fim do começo. Do começo de uma aventura sem volta, porque se tornou bifásico, porque se decidiu um pedestal que não existe... Porque se não sabe ser diferente... Basta ser o "ser" e será único, sem frases feitas de Bob Marley ou outro... Pessoalmente, gosto da minha, "Não superior, supero-me" e fui eu quem a vomitou e debitou aqui.

Sou o que quiseres... quando eu quiser.

4 comentários:

  1. Diz, meu Anjo. Por que fazes isso? Por que as visitas e lhes respondes? Sofres e eu sofro contigo.
    és casada, disseste-me e partiste-me o coração. Vou respeitar-te mas nunca tirarei a a tua imagem da minha vida, e é por isso que te peço. Não vás lá mais, não gostam de ti, não te respeitam e sofres e eu sofro por ti.
    Fica bem e sê sempre feliz.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não sofras por mim, nem eu sofro por mim. Aliás não sei quem és.

      Eliminar
  2. Sou muito nova aqui no teu blog, para perceber de onde vêm determinadas coisas, mas se há coisas que sei é que realmente és e tens de ser sempre superior.

    ResponderEliminar
  3. Por algumas pessoas que considero importantes andarem por aqui, de vez em quando faço um repost aqui ou no fundasão, ajuda a perceber o meu modo de pensar e escrever quando estive sozinha, bem diferente de agora, novamente casada. Se bem que continuo uma desbocada :)

    ResponderEliminar

Odeio as almas estreitas, sem bálsamo e sem veneno, feitas sem nada de bondade e sem nada de maldade. Nietzsche
Debita aqui algum bálsamo.