quinta-feira, maio 26, 2016

Eu na banheira do vizinho

 (isto aconteceu em 2010)
Marotos... pensavam o quê?
Pois bem, a minha vizinha da frente, teve um AVC, (com 39 anos e grávida, coitada) e a estimativa era de um ano no hospital.
Ora, telefonema aqui e acolá e eu apenas numa de companhia e tró-ló-ló aproximei-me do meu vizinho, comprava-lhe pão, fazia-lhe comida "a sério", viam-se uns filmes (sempre a convite dele), pronto havia companheirismo... Eu estava solteira e vivia sozinha na altura.
Na única superfície comercial da zona (vulgo uma mercearia à antiga onde reina a vida dos outros, versão "quem conta um conto aumenta um ponto"), foram dizer à mãe da doente que a vizinha andava a frequentar a casa! Graças a Deus o meu vizinho, sem nada a esconder, contou que a vizinha andava a  ajudar e a pobre, no hospital, disse: "Mãe, eu sei.".
Mas a mãezinha, reparem bem, isto não tem nada que ver com a filha não se mexer no lado direito do corpo, estar grávida, numa cama de hospital, o que importa é que o genro "tem loiça a mais para lavar", "tem a cama muito desmanchada (ah, credo, parece que dormiste acompanhado),... Bem, num Domingo, antes de sair fui trocar 2 dedos de conversa com ele e eis que vou à janela ver se o meu gato estava à minha janela e vejo a sogra a vir para a porta.
Já não dava para fugir e o estupor da senhora já tinha batido à porta, pois bem, pink é atirada para a banheira e a mala também... O meu coração nunca esteve tão perto de ser vomitado como naquele momento. às escuras na banheira, tive que desligar os 3 telemóveis que uso, utilizando o facto de a senhora falar e eu aproveitar para vasculhar a mala para silenciar os telemóveis... 
O meu vizinho lá tentou dar a volta a ela querer lavar a loiça mas de passar uma t-shirt a ferro nenhum de nós se livrou... 
Perguntava-me: "O que será pior meu Deus? Encontrar a vizinha no sofá a fazer nada ou encontrar a vizinha de mala na mão dentro da banheira branca como a cal?"...
Posso dizer que o meu ritmo cardíaco nas duas horas seguintes não normalizou....
Sou o que quiseres... quando eu quiser.

21 comentários:

  1. Ainda não parei de me rir a imaginar-te na banheira 😜

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Estava mesmo a panicar mas se a mulher me visse sentada a conversar já ia fazer filmes, se tivesse um xixi de repente, tinha que parar de respirar...

      Eliminar
  2. Credo, eheheh! Quem não tarda nada a correr para a casinha, sou eu 😊

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O meu vizinho também não tinha cores, estava transparente!!!

      Eliminar
  3. Sorte de banheira... receber no seu regaço tão jovem e bonito corpo

    Fica bem

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Deve ter ficado com a marca dos meus ténis, eu ia trabalhar e depois tinha treino de Krav... 😁
      Beijos

      Eliminar
  4. Oh querida Pink, tu não existes!
    O que já me ri por causa deste post :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois eu na altura, suava... Fiquei sem gota de sangue... Oh pá
      😰😰😰🙏

      Eliminar
  5. Fosga-se, duas horas na banheira deves ter saído com a pele dos dedos engelhada. eheheheheheheh

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A banheira estava seca. Estive lá os dez minutos mais longos de sempre
      😊

      Eliminar
  6. Eu, no começo, comecei a rir-me aqui, imaginando uma gata linda, molhada, deliciosa numa banheira... mas depois, reli o primeiro comentário, tipicamente ferino.
    Pink, a caridade e o agradecimento andam juntos, já dizia meu pai. E completava dizendo que a caridade é irmã-gêmea da ingratidão, tanto do gratificado quanto do mundo que nos cerca. Isso ele dizia sempre.
    Vá em frente, sempre!!!!!!!!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ele demorou um mês para contar que ela estava hospitalizada. Morava a 10 passos dele, então não podemos ser amigos? Ele também me ajudou imenso.

      Eliminar
    2. Ele demorou um mês para me dizer e nesse mês mal nos víamos, telefonei-lhe no aniversário dele e foi quando ele contou, depois disso, perguntei-lhe como fazia com a roupa e comida e a casa e resolvi ajudar, porque ele já me havia ajudado tanto mas tanto...

      Eliminar
  7. Não acredito!!! lololol, quanto tempo é que ficaste na banheira?!
    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Os mais massacrantes 10 minutos da minha existência... 😰

      Eliminar
  8. No meu tempo de juventude já passei dentro de um armário e debaixo de uma cama, assim como saídas estratégicas de um 1º e 2ºandar, mas numa banheira...não.
    Mania esta de o vulgar não reconhecer o invulgar, como se a amizade entre homem e uma mulher tenha sempre que envolver algo mais que a amizade...enfim.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Acredita que o que mais me custou ainda foi isso. Se eu estivesse no sofá da sala, estaria com o mesmo receio do que na banheira, imagina que ele um dia precisou do meu carro, por ser de 5 lugares para ir buscar os seus 2 filhos de outro casamento e ia buscar a sogra para irem todos ver a esposa a Alcoitão, a mulher recusou-se a entrar no meu carro!
      Depois disso, até o meu marido já lhe emprestou o carro, pelo mesmo motivo para ele ir buscar os dois filhos já com ela em casa... tenho mesmo um grande homem em casa!

      Eliminar
  9. Estás a posicionar-te para te tornares a puta da blogosfera, fofa?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tenho pena que existam ainda pessoas, tristes como tu que julgam que um homem e uma mulher falarem, são amantes. Agora imagina o que era se fosse uma cinquentona com um homem 20 anos mais novo...
      Liberta a tua mentalidade e deixa-te de ordinarices, no meu blog, no teu, escreves o lixo que entenderes. Grata pelo IP.

      Eliminar
  10. Respostas
    1. Foi mesmo, resta-nos rir disto e de quem condena.

      Eliminar