sábado, fevereiro 12, 2011

Aqui e agora

Era aqui. Agora. Sozinha com uma "Jana" de um litro na mão. calça preta e t-shirt branca. Puma, confortáveis, saltos, alegria, outro mundo. Tiesto, o homem a quem eu um dia irei tocar violino... Não pedi para nascer pois não? Então, se nasci quando outros lhe apeteceram, morro quando me apetecer!

NÃO SOU SUPERIOR, SUPERO-ME!

4 comentários:

  1. E mais nada.
    Tá dito,tá dito.

    ResponderEliminar
  2. E pronto! Que mais teremos nós em comum? O meu Gajo toca violino, adoro esta música, dispenso a batida (nesta música):)

    ResponderEliminar
  3. Inês, sabes que sim, quando eu digo , sim está dito. Beijo

    ResponderEliminar
  4. CoisasDaGaja, teremos mai sem comum, espero que sóc oicsas boas como uma boa música e sermos frontais, acima de tudo e todos.

    ResponderEliminar

Odeio as almas estreitas, sem bálsamo e sem veneno, feitas sem nada de bondade e sem nada de maldade. Nietzsche
Debita aqui algum bálsamo.