segunda-feira, janeiro 17, 2011

A descoberta

A descoberta de novas pessoas, novos prazeres, novos saberes e estilos é uma ma-ra-vi-lha.
Gosto muito de assimilar o que as "tribos" prezam... Não pertenço a uma única, prefiro saborear um pouco de cada uma...
Como hoje, que jantei com o meu vizinho, tão diferente e tão estupidamente noutro mundo mas estar com ele, dá-me a conhecer outros hábitos... Um simples jantar comigo a fungar da febre  e ele cheio de sono...
E, confesso, bebemos uma caipirinha a meias...
Aprendam e apreendam...
NÃO SOU SUPERIOR, SUPERO-ME!

1 comentário:

Odeio as almas estreitas, sem bálsamo e sem veneno, feitas sem nada de bondade e sem nada de maldade. Nietzsche
Debita aqui algum bálsamo.