quinta-feira, março 03, 2011

Eu me confesso

Confesso, estou com o coração na boca. Parece que tenho uma veia de detective e que me dá a sabedoria para descobrir o que uqero e o que não quero. Descobri agora, a TUA, sim tu, a tua ponta solta. Estou pasmada...
Não sou um anjo, não sou um exemplo...
Se te queres esconder, para quê as pontas soltas?
Se te julgas tão nobre e tão pobrezinho e coitadinho, mostra a tua verdadeira face e não a falsa que usas todos os dias, ou usavas até há 2 meses...
Namasté!
NÃO SOU SUPERIOR, SUPERO-ME!(e não comprem guerras comigo)

3 comentários:

  1. Esta ponta solta é masculina e eu a pensar que era de alguma fulana. Só não se sabe o que não se quer, não é? Pobre de quem se convence do contrário. Beijinhos

    ResponderEliminar
  2. Eu contigo não me meto...livra..

    ResponderEliminar

Odeio as almas estreitas, sem bálsamo e sem veneno, feitas sem nada de bondade e sem nada de maldade. Nietzsche
Debita aqui algum bálsamo.