segunda-feira, março 14, 2016

Sem dúvida

Nunca se pode duvidar de duas coisas em mim: da minha capacidade de ignorar o óbvio e da capacidade de amar. Ambas sem limites.

O poder da Natureza é infinito. Eu sou Natural...

9 comentários:

  1. Disso não tenho mesmo qualquer duvida ;)

    Beijos amiga

    ResponderEliminar
  2. "...sem limites..." trilhos traçamos sabendo que só eles nos farão entender quem verdadeiramente somos!
    Continua natural e ao natural...beijo nada natural :-)

    ResponderEliminar
  3. Espectacular reflexão...

    ResponderEliminar
  4. Wolf, sem dúvida alguma, apenas afirmo para que ninguém se esqueça. Beijinho

    ResponderEliminar
  5. Madagascar, sem limites, os limites atrofiam-nos. beijos

    ResponderEliminar
  6. Jorge, e é também uma das minhas verdades.

    ResponderEliminar
  7. O Limite é como a linha do horizonte. :-)

    ResponderEliminar

Odeio as almas estreitas, sem bálsamo e sem veneno, feitas sem nada de bondade e sem nada de maldade. Nietzsche
Debita aqui algum bálsamo.