terça-feira, março 15, 2016

Dos meus textos

Existem blogs com poesias sublimes, poetas com poesias sublimes, o meu, desgraçado blog, tem textos, prosas, sublimes, como este:



E sento-me no meio de um palco, brinco com os botões, armada em dj, ouço apenas aquilo que mexe comigo. Sim, sou daquelas que nunca ouve uma música até ao fim, nem mesmo as de Tiesto... Fecho os olhos e imagino as cabeçadas que vou dar e que estou a dar... Mas dali ninguém me arranca. Estou cá, no meu mundo, de olhos fechados, quem me observa, tem a minha essência a fazer strip-tease, a despir-me, é o que estou a fazer... Não me incomoda. Nem um pouco que ele apareça naquela altura, pois ali só eu conto...

Desvairo, sinto-me a levitar, rebusco o que mais existe de louco, de insano e de maroto em mim, ponho em mim, aquele, olhar... Aquele olhar negro, com cabelos em redor... Nada mais é necessário, basta o olhar, não o que tu possas ver mas aquele que eu sinto que me muda, que me faz pegar no telefone...

Batam palmas a mim, que mereço, que sou o meu mundo e o meu mundo consome-me, sinto que estou com aquele olhar que apreciam.

Da batida passo para a agressividade, e sim, tu, tu que me vês, do teu trono, aprecias com um ar sereno, o de sempre. O meu olhar brilhará para sempre, nunca serei um pãozinho sem sal, serei sempre um ar, um sabor, um toque de suave rosa e veneno mortal. O meio-termo assusta-me, é banal, é de massas, é o que todos querem e, igual às massas, tenho apenas uma coisa: um objectivo: ser feliz ou tentar...
O poder da Natureza é infinito. Eu sou Natural...


Definição de poesia:  Poesia é um género literário caracterizado pela composição em versos estruturados de forma harmoniosa. É uma manifestação de beleza e estética retratada pelo poeta em forma de palavras.

Definição de texto:  Texto é um conjunto de palavras e frases encadeadas que permitem interpretação e transmitem uma mensagem. É qualquer obra escrita em versão original e que constitui um livro ou um documento escrito. Um texto é uma unidade linguística de extensão superior à frase.aqui

14 comentários:

  1. Pink

    Gosto muito quando escreves neste registo e só lamento que não o explores mais...
    O teu potencial é enorme!

    Um beijinho

    ResponderEliminar
  2. Meu Deus.... de quem é esse texto?????
    Lindo de morrer....!!!!

    ResponderEliminar
  3. Jorge, eu exploro, há dias em que os dedos deslizam pelo teclado, outros nem por isso mas a magia da coisa é ser espontânea... Beijos

    ResponderEliminar
  4. PDR, o texto é meu... Obrigada pelo elogio, beijo

    ResponderEliminar
  5. Respostas
    1. Maria dos anjos, obrigada. Beijinhos

      Eliminar
  6. Hummmmm...
    Lindo!!!
    Lindo!!!
    Como disse o "meu rival" Jorge.... escrita impecável!!

    ResponderEliminar
  7. Pois eu,tal como tu,é mais textos,a poesia,infelizmente não é um género que consiga expressar.
    Claro que gostei do teu texto,mas eu estou habituado à anos a ler-te,logo a sua qualidade não é surpresa ;)

    Beijos lindona

    ResponderEliminar
  8. Wolf, as más línguas dizem que eu escrevo poesia de merda, como eu só escrevo em prosa,imagina se tentasse fazer aqui umas estrofes... Era uma merda isso sim...

    ResponderEliminar
  9. Pink Poison minha linda...
    Que é merda só enxerga merda nos outros...Não se dê o trabalho de os considerar....!!!!
    Os de bons olhos conseguem enxergar lirismo e talento nas tuas notas... em prosa ou verso.

    ResponderEliminar
  10. Obrigada amigo, tu sim, sabes fazer poesia. Beijos

    ResponderEliminar
  11. Um registo muito bem escrito Gostei muito de ler
    .
    Deixo cumprimentos

    ResponderEliminar

Odeio as almas estreitas, sem bálsamo e sem veneno, feitas sem nada de bondade e sem nada de maldade. Nietzsche
Debita aqui algum bálsamo.