quinta-feira, março 24, 2016

Dos atentados

Angola no Sábado enterrou 500 pessoas, a não ser que fossem pedófilos, violadores ou pessoas que mal tratam animais, são mortes a lamentar, como todas as outras em nome de estados islâmicos ou " nome da fé".
O mundo não é um lugar estranho, nem está louco. Estranhas são as pessoas que o habitam e as acções que praticam. Não sabemos o que havemos de recear: se uma mochila esquecida em Entre Campos ou se o meu vizinho do lado, sempre sereno e calmo, não será uma mente perturbada a preparar uma bomba. Sim, estão em todo o lado e podem estar a ler isto. Não tenho medo de morrer, nem de fugir com os meus animais e o meu marido... mas para onde? Resta-me tentar levar a vida o mais rotineira possível. E sem fé alguma, sou agnóstica, não acredito em Deus, nunca acreditei.


O poder da Natureza é infinito. Eu sou Natural...

9 comentários:

  1. Bom dia,conterrânea! para comentar o que muito bem chama atenção, teria que lhe escrever muitas linhas sobre os altos responsáveis mundiais com lágrimas de crocodilo, lágrimas iguais que Durão Barroso também chora pela vitimas inocentes, fico por aqui.
    AG

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Comente amigo: este espaço é seu também. :)

      Eliminar
    2. Pink... bela reflexão, digna de uma socióloga experta...
      Crendo em Deus ou não, temos que ter uma atitude humana com nossos próximos: Amar, ajudar, respeitar, não prejudicar....
      E ao fazer o contrário disso, em nome de qualquer fé que seja, é desumano... é cruel...é tristemente bárbaro....
      Existem religiões e existem pessoas que mal praticam essas religiões.... e saber que se mata mais em nome de Deus que em nome do Satã....é triste!!!

      Eliminar
    3. Nunca precisei de passar uma noite em claro para tirar o curso, sempre gostei de estudar, uns autores mais que outros mas o Sociólogo não pode julgar a fé de ninguém, e o facto de nunca me ter interessado por qualquer tipo de religião, mas sempre ter respeitado todas, ajuda-me a entender que cada um escolhe o seu caminho. O que nenhum ser humano pode tolerar é: "eu vou matar, pelas minhas convicções", isso é um comportamento desviante...

      Eliminar
  2. Dos atentados, sinto uma grande tristeza :(
    Kt ao número, calço 37 :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, é sempre muito triste ver um povo que só está a fazer a sua vida e pum! tens o pé pequeno, caso contrário teria o maior prazer em enviar-tas!

      Eliminar
    2. ahahaha pezinho de cinderela (dizem) :p

      Eliminar
  3. ~Também me considero agnóstico. Entro numa igreja seja de que religião for sem qualquer problema. Não critico como não acredito. Acredito sim na natureza das coisas...Acontecem porque têm de acontecer. Explicar esse fenómeno é, na minha modesta opinião, impossível. A religião é uma teoria onde se ganham fortunas e existem países a abarrotar de ricos como é o caso do Vaticano. Não discuto religião. Apenas tenho a minha opinião.

    Sem dúvida que hoje em dia vivemos num clima de terror. Mas no texto se diz e bem, qualquer pessoa por muito bem parecida e educada que seja, pode ser um terrorista.Diz o sábio ditado: " Quem vê caras não vê corações". Uma grande verdade. Em nome de algo que se calhar poucos entendem, morre-se e matam-se inocentes que o mal que fizeram à sociedade foi estar no local errado à hora errada. Maldito terrorismo. Malditas ideologias de raiva, ódio e morte.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nuno Filipe nesta matéria, somos efectivamente, feitos da mesma matéria...
      Malditos sejam os terroristas e aquilo em que transformam a sua tão proclamada fé.

      Eliminar

Odeio as almas estreitas, sem bálsamo e sem veneno, feitas sem nada de bondade e sem nada de maldade. Nietzsche
Debita aqui algum bálsamo.