quarta-feira, março 23, 2016

A vida e a morte

Este filme mostra a culpa de um irmão pela morte de outro.  Na verdade a sua vida pára por completo para, todos, os dias, "ver" o irmão que morreu num acidente de viação.
O ser humano culpa-se pela morte de alguém quando não tem, na verdade, culpa nenhuma, não é um distúrbio, acho eu. Um distúrbio é ser uma merda tão grande que nem culpa consegue sentir, aí eu sinto que há distúrbio.


3 comentários:

  1. Pessoas mais sensíveis podem ver a palavra "desfolhando" e terem um cancro de pulmão...

    ResponderEliminar
  2. Eu quis comentar ontem.... mas agora posso dizer: Vou buscar ver o filme, pois o tema é forte...!!!!
    O amor sempre vence!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu acredito que o desgosto mata, neste caso ele parou na vida e só um amor o tirou do buraco...

      Eliminar

Odeio as almas estreitas, sem bálsamo e sem veneno, feitas sem nada de bondade e sem nada de maldade. Nietzsche
Debita aqui algum bálsamo.