terça-feira, março 29, 2016

Mr. Ripley

Um filme que nunca me canso de ver. Actores em início de carreira, temos um homem que idolatra outro, em tudo. O seu gosto por jazz, a sua roupa, o seu gosto por mulheres, os seus amigos, a forma como anda, como cativa... Um dia, mata-o, não contém a raiva e transforma-se no morto. Engana todos até onde pode, consegue enlouquecer a namorada do falecido com o apoio dos pais dela,



O poder da Natureza é infinito. Eu sou Natural...

4 comentários:

  1. Não conheço... a ver s arranjo

    ResponderEliminar
  2. O filme é sensacional... é uma aventura emotiva de trocas de identidades, sem conhecimento de causa de uma das partes, na qual as mortes e os assassínios se sucedem quase num ciclo vicioso.
    Vale a pena ler o livro e ver o filme!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O tipo torna-se mestre em enganar! Adoro!

      Eliminar

Odeio as almas estreitas, sem bálsamo e sem veneno, feitas sem nada de bondade e sem nada de maldade. Nietzsche
Debita aqui algum bálsamo.