quinta-feira, março 03, 2016

Mostrar o que valemos

Não interessa aquilo que somos.
Não interessa aquilo que dizemos ser.
E muito menos discursos sobre os valores tão eticamente correctos que defendemos.
Interessa, sim, o que mostramos, nas nossas opiniões, nas nossas respostas, nas nossas escritas em blogs, face,... Se já ouvimos a frase " Estás a crescer, estou orgulhoso", é bom sinal, se ouvimos: "olha, afinal a ajuda vem de quem menos se espera" é mau sinal, sinal de que não se esperava ajuda nossa.
Insultos.
Vamos lá debater insultos, espera lá... não vale o esforço, o insulto, é uma tentativa , falhada de diminuir alguém, de atacar alguém, por norma tem origem em inveja, em falta do que fazer; eu já insultei, por raiva, depois cresci mais um pouco e passou. Passou ao ponto de estar nariz com nariz enquanto me ofendiam e calei-me( testemunhas+ tribunal,+ganhei+ indemnização).
Palavras, eu uso-as para ensinar, para excitar, para me deleitar com um bom livro, para decorar um texto, para ter uma boa conversa...


                   Assim trata-se quem nos insulta, ou, pelo menos, tenta

Não sou superior, supero-me.

5 comentários:

  1. Muito, muito bom texto!

    Beijo doce... espero por si Aqui:- http://prazeresecarinhossexuais.blogspot.pt/?zx=e7c3217bdcc84085

    Tenha uma noite feliz.

    ResponderEliminar
  2. Ainda ficam a gostar dos beijos... Assim não... tenho de arranjar outra forma :p

    ResponderEliminar
  3. Tens razão, ainda ficam convencidas...

    ResponderEliminar
  4. Lição de quem sabe viver:
    "Palavras, eu uso-as para ensinar, para excitar, para me deleitar com um bom livro, para decorar um texto, para ter uma boa conversa..."

    ResponderEliminar
  5. Achas lição? Obrigada. Beijo

    ResponderEliminar

Odeio as almas estreitas, sem bálsamo e sem veneno, feitas sem nada de bondade e sem nada de maldade. Nietzsche
Debita aqui algum bálsamo.