sexta-feira, março 04, 2016

Dos diálogos

Eu -( bocejo) Estou tão cansada...
J. - Olha, vai descansar!
Eu - Ah e então e o M. e o A. e a M. que hoje também precisa?
J. Pronto, olha não te esqueças que temos aquela coisa (caminhada) em Lisboa.

oh Deus, posso levar o colchão ?
O poder da Natureza é infinito. Eu sou Natural...

6 comentários:

  1. Hummmm.. o doce mistério de uma mulher misteriosa....

    ResponderEliminar
  2. Eu e o meu amor ao telefone PDR. Beijo

    ResponderEliminar
  3. "O poder da Natureza é infinito. Eu sou Natural..."
    Podemos chamar-lhe o teu novo "slogan" ???

    ResponderEliminar
  4. Gostas? Já há alguns anos o tinha usado...

    ResponderEliminar
  5. Esse gajo é um sortudo... se eu tivesse um décimo da sorte dele....
    Pois se ele o teu amor... é mesmo um gajo digno de inveja...inveja benéfica..claro!!!

    ResponderEliminar
  6. Eu sinto - me abençoada com o amor dele. Ele é muito dedicado e compreensivo...

    ResponderEliminar

Odeio as almas estreitas, sem bálsamo e sem veneno, feitas sem nada de bondade e sem nada de maldade. Nietzsche
Debita aqui algum bálsamo.