terça-feira, abril 05, 2011

Vá, digam lá...

É assim tão complicado perceber que nem todas as pessoas se movem como carneiros? É preciso fazer-se parte de alguma religião, defender-se uma doutrina para ser gente, gente de verdade... Daquela que Fernando Pessoa escrevia...
Gostam de receber, pois é tão bom receber... ter ali alguém que nos diga que não, as coisas não estão bem mas essa pessoa vai ajudar, ou tentar, a melhorar, a traçar um plano para que algumas coisas resolvam... Sabe bem não sabe...
E dar? É só no Natal?
Então, se é tão bom receber ajuda, carinho, compreensão e aceitação, porque raio é dificil dar o mesmo em especial a quem nos ajudou no passado?
Quando é que finalmente as pessoas irão começar a perceber que dar é tão bom como receber e que o sentimento de alegria, quando temos um problema resolvido, pode ser o mesmo que acontece quando ajudamos alguém. Será que ninguém usa a massa cinzenta que tem colada à caixa craniana (logo acima do pescoço) para pensar que os outros não se regem pelos mesmos valores e nem por isso deixam de ser gente e ter sentimentos ou medos, ou inseguranças ou dúvidas? Ou, pasmem, serem boas pessoas, terem ideias diferentes, terem um discurso diferente?
Custa muito, custa.
Ah, deve ser da crise... Não deixa as pessoas comprarem cotonetes para terem a audição em condições para ouvirem os outros...
Vejo uma estagnação de sentimentos, de acções que em nada estão relacionadas com dinheiro, NADA, vejo preconceitos, vejo barreiras sociais que as pessoas defendem e até as sentem como confortáveis... Não gosto nada do que vejo! Nada, nem um pouco.

NÃO SOU SUPERIOR, SUPERO-ME!(e não comprem guerras comigo)

16 comentários:

  1. Não quero comprar guerras contigo, até porque a vida não está para grandes loucuras e uma guerra é coisa para custar algum dinheiro. Desafio-te para um duelo (é menos bárbaro e limita o número de baixas inocentes).

    ResponderEliminar
  2. Coelho: ganãncia de afectos... (porra, eu disse que não te falava, ups)

    ResponderEliminar
  3. Cão: um duelo? Sabes mesmo que desporto treino: Krav magá... Deixa lá o duelo... Beijoca

    ResponderEliminar
  4. Krav magá... não é mau. Mas não te parece que é um erro táctico revelares-me o teu estilo de defesa? Assim, se nos fossemos mesmo enfrentar no tal duelo, eu levava uma vantagem estratégica: eu saberia com o que contar, mas tu não saberias quais as minhas capacidades. E, pela maneira como falaste, parece que me consideras, à partida (e sem qualquer base lógica), um oponente que desconhece uma técnica de defesa que poderá ser tão eficaz como Krav magá (a presunção leva ao excesso de confiança que, por sua vez, pode levar ao descuido).
    Mas, a verdade, é que tens toda a razão nisso de deixar para lá o duelo. Make love, not war. Peace. ;)

    ResponderEliminar
  5. Cão Sarnento: felizmente sou treinada mano a mano com o meu treinador, que, além da prática, também me passa esses ensinamentos. a mim, o que me interessa é o que eu sei e o que eu sei é que confio na minha força, reflexos e venham eles... Não conheces, talvez, o primeiro embate de um combate com um oponente com ou sem conhecimentos em artes de luta. Beijo

    ResponderEliminar
  6. Se o teu treinador te ensina isso, é sensato. Espero que nunca tenhas de te defender a sério, numa situação confronto real. A realidade pode alterar a percepção das nossas capacidades. Se já estiveste num confronto real, saberás o que quero dizer, se não estiveste, como já disse, espero que isso nunca venha a ser necessário. Com a excepção de um combate amigável, com regras, e no qual os oponentes não queiram mesmo aleijar-se, as pessoas passam bem sem terem de andar à porrada. ;)

    ResponderEliminar
  7. Ó meu amigo...

    http://mundopinkpoison.blogspot.com/2010/11/primeiro-confronto-krav-maga.html

    ResponderEliminar
  8. Eu sou mais apologista de dar do que receber... e fico feliz de conseguir um sorriso na cara de alguém. É das coisas mais gratificantes que pode haver.

    Bjs doces na minha PINK!

    ResponderEliminar
  9. vou fazer de conta que acredito...

    beijos


    hades cá vir ao menino... ao menino

    ResponderEliminar
  10. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  11. Pumba! Focinheira partida (vou repensar o meu desafio para o duelo... hah).

    ResponderEliminar
  12. Citando uma amiga minha: O Homem é uma merda! Somos a pior coisa que habita este planeta!" Tenho dito.

    ResponderEliminar
  13. a pouca massa cinzenta usada em muitas pessoas é usada de forma errada, de forma egoista, de uma forma egocentrica...
    infelizmente por mais que se tente não conseguimos mudar isso :|

    ResponderEliminar
  14. As pessoas só dão se receberem, verdade. Não notas isso até aqui? Há muita gente que só comenta se comentares, pois é. Quando ando ausente noto isso. Felizmente não estou à espera que me dêem nada, se puder dou e quando não dou é porque não posso. Não são as ideias contrárias que me afasta de alguém é o coração venenoso, a loucura. Aí sim nada há a fazer. Tenho ideias fixas e como tal...

    ResponderEliminar
  15. Brown: noto mais questão dos seguidores, eu não vou a todos os blogs que sigo todos os dias, são muitos e prefiro ler mas ler mesmo do que deixar só um LOl, e sim, as pessoas estão cada vez mais retraídas...

    ResponderEliminar

Odeio as almas estreitas, sem bálsamo e sem veneno, feitas sem nada de bondade e sem nada de maldade. Nietzsche
Debita aqui algum bálsamo.