domingo, junho 05, 2011

PORRA!

Eu não tenho que falar de eleições, eu posso falar das minhas fraquezas dos meus desejos e dos meus afectos, Eu não me transformo em letras, em vírgulas que resultam num discurso diferente. Posso ter os sonhos que tiver, posso desfazer-me em lágrimas e ser a gaja mais forte a seguir. Acredito que só se ergue com dignidade quem caiu bem fundo e se se erguer sozinho, mais digno e forte é.
Eu, serei sempre assim, uma gaja atípica. Sim gaja atipica, não me importo que se esqueçam dos meus anos, não me importava que o telefone/pc/coisa complicada do meu ex marido tivesse o nosso aniversário agendado... Importo-me sim, quando se esquecem de me amar, pois um presente em qualquer altura se dá, o amor (no sentido amplo da palavra), basta um sms, um sorriso, um silêncio para lembrar à pessoa que ela é amada...  Não se lembrem do meu aniversário, do meu escritor favorito, lembrem-se de me amar!
EU, NÃO PAREÇO, EU SOU.

5 comentários:

  1. ´porra` disseste tudo! so posso dizer que estou totalmente de acordo

    ResponderEliminar
  2. Ora ai está! Nem mais. Boa semana paea ti :)

    ResponderEliminar
  3. Quando comecei a ler pensei que fosses discursar de política. LOL. Mas afinal fui surpreendida.
    Pois eu cá detesto que se esqueçam do meu aniversário. Fico furibunda!!! LOL

    ResponderEliminar
  4. Gostei mesmo deste post e por isso dou-te nota máxima!
    Toma aí uma beijoca, oh boazona.

    ResponderEliminar
  5. Porque te ADORO puro e simplesmente!

    ResponderEliminar

Odeio as almas estreitas, sem bálsamo e sem veneno, feitas sem nada de bondade e sem nada de maldade. Nietzsche
Debita aqui algum bálsamo.