quarta-feira, julho 13, 2016

Tusa

Não tenhas receio de vir até mim.
Chegaordeno que todo o teu corpo se encoste a mim. Temos pressa, dispo-te a t-shirt branca e o teu cheiro faz me apertar o interior da perna esquerda contra ti. 
Agarras me na face e viras me para o luar para veres a minha expressão de prazer prazer. Puxas por mim e as tuas mãos nas ancas sobem à roupa interior que desaparece. Conheces - me bem e sabes que tenho vários orgasmos assim. (continua no blog da são rosa)

Imagem minha sem permissão para qualquer tipo de partilha, ver copyright 








O que quero, quando eu quero, aceitas?

3 comentários:

  1. Li o texto lá... e vejo aqui s pés da Cinderela...
    Sapato lindo, com ótimo encaixe no teu pé....
    O Vinícius precisa ver.... mesmo matando-me de ciúmes ele tem que ver!!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu mando link para ele, beijos amigão! Veja meu mail!

      Eliminar

Odeio as almas estreitas, sem bálsamo e sem veneno, feitas sem nada de bondade e sem nada de maldade. Nietzsche
Debita aqui algum bálsamo.