quarta-feira, junho 15, 2011

Ideia

Como já referi, estou em mudanças, garanto-vos que, da mesma forma que as calorias são bestas que nos comem a roupa durante a noite, o meu chão é fértil em caixas e tralhas: velas, livros, canetas e o raio que me parta... Sorte: 3 diazinhos no Algarve com paizinho e madrastazinha  onde 70% das velinhas e merdinhas serão pessissamente recebidas mas é lá que ficam!!!

AGORA A IDEIA: Que tal fazer um papel de parede com ESTE AMORZINHO?



EU, NÃO PAREÇO, EU SOU.

10 comentários:

  1. Vais fazer uma limpeza geral! Isso é bom até à alma!
    Boas mudanças Pinky. Só se muda para melhor!

    Beijoooo

    ResponderEliminar
  2. bem e a ideia para o papel de parede? que achas?

    ResponderEliminar
  3. Nada como teu um local para deixar a tralha...upsss,antes o que são antiguidades,loool

    beijos do Mago

    ResponderEliminar
  4. Eu também sempre que vou a casa dos meus pais, acabo por deixar meia duzia de dvd's, livros e até roupa que já não uso. Comigo tento ter sempre e apenas o essencial por isso compreendo-te bem.

    ResponderEliminar
  5. Pink Poison

    Na vida existem coisas que nos identificam, são a nossa essência e fazem parte de nós. Essas "caixas e tralhas" devem acompanhar a tua viagem, mesmo que exista alguem que não vá gostar da ideia.

    Quanto ao "papel de parede" julgo que não o necessitas de colar para o sentires, está dentro de ti, é lá que deve permanecer...

    Bjs

    ResponderEliminar
  6. quem muda Deus e o Diabo ajuda...boa limpeza....


    beijo

    ResponderEliminar
  7. E foi ele o DANTO DIABINHO que finalmente me deu a opinião sobre o papel de parede!!!

    ResponderEliminar
  8. Martini: aquilo não bem a casa do meu pai, é um monte que é oara mim, deixado pelos meus avós mas o meu pai não mora lá e como estou redecorar o sitio para os fins de semana...

    ResponderEliminar
  9. Gandalf, cuidado com as palavras...

    ResponderEliminar
  10. eu já perdi 5kg , mas quero perder mais 5kg ainda para ficar no peso ideal

    ResponderEliminar

Odeio as almas estreitas, sem bálsamo e sem veneno, feitas sem nada de bondade e sem nada de maldade. Nietzsche
Debita aqui algum bálsamo.