Absorve-me mas em várias fracções

sábado, 3 de março de 2018


Quando passo ao de leve pela minha vida tudo ganha sentido. Mal paro, tropeço. Não posso parar. Bom é este fim de tarde doce e azul sem fundo que resplendece no ar. Tudo se torna suave e sei que sou parte inteira deste universo que, a esta hora, se mostra assim.
Queres saber onde estou? Estou no lugar onde qualquer pessoa que foi amada se encontra. No mexer, no sussurrar, na entrega, no incansável prazer, na alma a dois. Lindo é o meu amor nómada que não pára de fugir de paisagem em paisagem e me vem visitar sempre que o não espero. Para sentir bater mais forte o meu coração que ele envolve como uma serpente. E o meu sexo nos seus dentes.
Vem ter comigo que eu não espero mais. (Pedro Paixão, Confissão)

O poder da Natureza é infinito, eu sou natural.

2 comentários:

  1. Interessante.. na língua "aramaico"...a palavra amor tem a mesma raiz da palavra doação e retribuição!!!

    ResponderEliminar
  2. Texto poderoso e igualmente saudoso.
    Aquele abraço ^.~

    ResponderEliminar

Enriquece a minha pessoa com o teu comentário. Se vens criticar: não mudas em nada a minha postura... bem talvez me ria um pouco. Quem vem por bem, que escreva e se sinta em casa... Pink