quarta-feira, março 14, 2018

Poesia




O poder da Natureza é infinito, eu sou natural.

1 comentário:

  1. kkkkkkkkkkkkkkkkkkk!!!!
    Uma semana é roxa...
    Pau nas tua coxa
    Outra semana é preta....
    Pau na.....

    ResponderEliminar

Odeio as almas estreitas, sem bálsamo e sem veneno, feitas sem nada de bondade e sem nada de maldade. Nietzsche
Debita aqui algum bálsamo.