quarta-feira, fevereiro 24, 2016

Inverno...



De TI, quero eu lembranças poucas. Quando Te aproximas, todos se preparam como se de um aniversário se tratasse. Inverno, tu que tens fama de entristecer as pessoas, causas em mim, outros sentimentos: a nostalgia, o amor, o despertar daquilo que estava adormecido pelo calor... Leva-me com o teu vento, limpa-me com a água que trazes, gela-me os maus pensamentos, congela o meu coração, o meu amor para que durem toda a eternidade. Limpa os restos de raiva que existem nas pessoas, ensina-nos como o frio é bom. Como é bom ter um livro para ler e não o ler, é bom, ter um guarda-chuva e andar à chuva.
Sentir cada gota na cara, de alma lavada fico e limpa de maus presságios. Ó Inverno, porque és Tu tão cruel com alguns, tão calmo com outros e até nem te fazes notar


Não sou superior, supero-me.

8 comentários:

  1. Ai Inverno, Inverno... Se eu pudesse dava-lhe tamanha pancada a ver s ele aprendia...

    A pouco passei por ca e dizia que era preciso ser convidada aqui para o teu blog, bem... parece k foi por pouco :p

    ResponderEliminar
  2. Eu não conheço o Inverno.... aqui faz frio em Julho uma semana com frio de 18 graus... o verão é um pouco quente, algo como 37-38 graus....
    Mas há verões quentes e frios... esse ano, o verão até que foi frio.... em média, 30 graus.
    Mas fora a brincadeira, a declaração de amor ao Inverno é de uma doçura impressionante:
    "Leva-me com o teu vento, limpa-me com a água que trazes, gela-me os maus pensamentos, congela o meu coração, o meu amor para que durem toda a eternidade."
    Que o inverno te faça isso e que no resto de ano, permaneças como se estivesse num Inverno eterno.
    Beijos moça talentosa!!!

    ResponderEliminar
  3. Miuda e do texto, gostaste, querida? És sempre bem vinda neste blog!!!

    ResponderEliminar
  4. PDR: tantos elogios meu amigo, o Inverno é confortável...Para alguns
    Beijos

    ResponderEliminar
  5. Nada tenho contra o Inverno ou outra qualquer estação do ano,até acho que esta "diluição" da Primavera e do Outono,tornando o tempo em Verão ou Inverno,é deprimente,pois todas elas,como bem escreveste,têm os seus espaços,e sem duvida que proporcionam momentos diferentes,basta sabermos desfrutar deles.

    Beijos meus

    ResponderEliminar
  6. Basta aproveitar. Beijinhos amigo

    ResponderEliminar
  7. Também gosto deste texto, tenho outros que gosto mais mas este é curto e serve para mostrar aquilo que escrevo...

    ResponderEliminar

Odeio as almas estreitas, sem bálsamo e sem veneno, feitas sem nada de bondade e sem nada de maldade. Nietzsche
Debita aqui algum bálsamo.