segunda-feira, 29 de agosto de 2016

Orgasmo pedido

Chega aqui..
Toca no meu peito, mexe, apalpa e saboreia. Sem pressa faz-me ter um orgasmo assim. Puxa - me com força para ti, passa a tua mão pelo meu pescoço e esfrega o teu corpo no meu para sentir a tua tesão.
Sabes que não quero penetração e, com a tua mão dentro das minhas calças, que acabo por baixar, fazes - me um fingerfuck que foi ao ponto g, n, h...  O abecedário não chegaria.
Não atendes ao meu pedido, viras-me, pões - me de quatro e depois de umas palmadas e uns incentivos meus bem promíscuos, matas-me a sede.

No fim, da primeira, um brinde e um abraço.



SOU ÚNICA, o mundo está cheio de cópias..

11 comentários:

  1. Aiiii.. que delícia de poema!!!!
    E quem não obedece a essas ordens tesudas e luxuriosas!
    E que não cumpre esse ritual esplendoroso????
    Que poema mais que tesudo....!!!!!!
    Doce, intenso e terno!!

    ResponderEliminar
  2. Anónimo8/29/2016

    Um texto repleto de sensualidade e desejo. Muito bom mesmo.

    Beijoos
    Anjinha Sexy

    Prazeres e Carinhos Sexuais

    ResponderEliminar
  3. soletra-me os pontos p.f.

    ResponderEliminar
  4. Muito inspirada, belo texto :D

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada, saiu-me à pressa, acho que ficou bom

      Eliminar
  5. Quando recebemos o que pedimos....só podemos ser felizes ;)

    Beijo amiga

    ResponderEliminar
  6. Anónimo9/06/2016

    Pura excitação

    Beijo onde gostares.,

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eh pá, esse comentário veio de pombo correio, ó cavalheiro que me tiras do sério...

      Eliminar

Odeio as almas estreitas, sem bálsamo e sem veneno, feitas sem nada de bondade e sem nada de maldade. Nietzsche
Debita aqui algum bálsamo (se fores uma besta quadrada, nem vale o esforço de escreveres).