sábado, julho 10, 2010

espaço em mim (imagem minha)

Há espaço em mim par ao fim dos maus tempos.
Há espaço em em mim para a luz de ser, de erguer, de surgir de novo.
Dás-me um abraço no fim?
Claro que dás.
Sempre um abraço no fim.
Tens, em mim, espaço. Sê em mim, aquilo que queiras, está em mim o tempo que queiras, beija-me os olhos fechados enquanto durmo.
Mas, no fim, dá-me um abraço!

NÃO SOU SUPERIOR, SUPERO-ME!

8 comentários:

  1. Depois da entrega, depois da partilha... no fim, fica sempre o carinho. A intimidade cria-se com gestos e palavras.
    Beijokas

    ResponderEliminar
  2. Sem dúvida, faz-se amor só com olhares!
    Beijos

    ResponderEliminar
  3. se amor tambem se faz com olhares entao hoje estou de barriga cheia :-)

    ResponderEliminar
  4. Estiveste todo o dia a olhar para a esposa? :D

    ResponderEliminar
  5. esposa???? mas aqui o je nem sequer é casado!!!

    ResponderEliminar
  6. Então quem é que tu andaste a despir com olhos, magano?

    ResponderEliminar
  7. O abraço no fim, houve sempre!!!

    ResponderEliminar
  8. Sim, Martim, sempre houve...

    ResponderEliminar

Odeio as almas estreitas, sem bálsamo e sem veneno, feitas sem nada de bondade e sem nada de maldade. Nietzsche
Debita aqui algum bálsamo.