quinta-feira, agosto 04, 2016

Ando aqui às voltas na cama

Imagem minha sem direitos de partilha, ver copyrifght
 A pensar em ti, nas memórias e , mesmo com um dia de chuva, na minha cama, está um dilúvio. O que farei eu contigo, voltarei a ter-te nos meus braços? Ou o conforto de saber que nunca sairemos das memórias um do outro é o que basta? Não sei ...
Sei se que nos marcámos como uma tatuagem marca a pele e a tatuagem, com os anos ficam com os traços alterados, mesmo assim, sei que tu estás aí e eu estou aqui, na tua tua mente e tu na minha. Amizades como a tua não tenho.  As nossas circunstâncias, as nossas partilhas, os nossos anseios, as verdades por inteiro... Tu que sabes que és tu. 
Mas estou aqui que nem posso


O que quero, quando eu quero, aceitas?

8 comentários:

  1. Não sou ciumento. Mas desta vez, confesso, sem ser ciume, apetecia-me ser algo parecido com um ... dilúvio. Ainda existem homens felizardos...

    Bom dia Pink

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ih ih ih , apetece-te ser tanto quando na verdade já és muito!

      Eliminar
  2. Como dizes: Devaneios e pensamentos, num dia cinzento como o de hoje. belo texto.

    Beijinhos
    Estou por aqui:- Prazeres e Carinhos Sexuais

    ResponderEliminar
  3. Don’t you worry
    it’s gonna be alright
    ‘cause I’m always ready
    I won’t let you outta my sight
    Kiss

    ResponderEliminar
  4. Não percebo porque não me dizes nada,hehehe,e eu aqui também ás voltas na cama com a mesma vontade,looool

    Beijooo grande linda

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mas eu estou a homenagear memórias...

      Eliminar
    2. Eu percebi ;) mas adoro sempre "meter-me" contigo :P

      Eliminar

Odeio as almas estreitas, sem bálsamo e sem veneno, feitas sem nada de bondade e sem nada de maldade. Nietzsche
Debita aqui algum bálsamo.