quinta-feira, novembro 05, 2015

Sou de Albufeira

E pergunto-me: como estará a minha cidade quando lá voltar? Nunca estivemos habituados a este tipo de situação, aquilo que nos faz um ponto de turismo está destruído. Estou de coração partido, aqui a 300km, vou tendo notícias de pessoas que amo de coração e que me dizem que a loja inundou e aquilo é o Algarve... Psicologicamente no Algarve ninguém sabe lidar com isto. 


Não sou superior, supero-me.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Odeio as almas estreitas, sem bálsamo e sem veneno, feitas sem nada de bondade e sem nada de maldade. Nietzsche
Debita aqui algum bálsamo.