terça-feira, dezembro 21, 2010

Vigilante

A vigilante nunca pára de pensar, de fazer contas e de avaliar. Avalia em segredo com o receio de ser julgada por "julgar"...
A vigilante, procura sem cessar uma merda de uma ajuda que nunca aparece. Hoje, a vigilante fez um teste "civil".
NÃO SOU SUPERIOR, SUPERO-ME!

3 comentários:

  1. O que é que andaste a fazer??

    ResponderEliminar
  2. teste civil?

    e como correu o teste?

    ResponderEliminar
  3. Não sou eu a "vigilante"...
    Não sei ainda de nada.

    ResponderEliminar

Odeio as almas estreitas, sem bálsamo e sem veneno, feitas sem nada de bondade e sem nada de maldade. Nietzsche
Debita aqui algum bálsamo.