domingo, junho 06, 2010

Recostem-se, liguem o som... Pensem em mim!

Desabafo dum amigo, que não encontra justificação para o seu pecado mortal, que é viver. Viver ao sol, gratuitamente, como um lagarto. Respondi-lhe que a maravilha da vida é tudo nela ter justificação. É, da mais rasteira erva ao mais nojento bicho, não haver presença no mundo que não seja necessária e insubstituível. Que, do contrário, era faltar na terra esta admirável plurivalência, que faz de uma tarde de sol, de trigo e de cigarras o mais assombroso espectáculo que se pode ver. O medir depois a distância que vai da formiga ao leão, da urtiga ao castanheiro, de Nero a S. Francisco de Assis, é uma casuística que não tem nada que ver com a torrente de seiva que inunda o mundo de pólo a pólo.

Foi-se, e à tarde apareceu-me com um belo poema.

Miguel Torga, in "Diário (1938)"


NÃO SOU SUPERIOR, SUPERO-ME!

1 comentário:

  1. José James esteve em Coimbra e perdi.
    Of All the Things é uma musica... é das melhores musicas alguma vez criadas. Muito, muito bom.

    ResponderEliminar

Odeio as almas estreitas, sem bálsamo e sem veneno, feitas sem nada de bondade e sem nada de maldade. Nietzsche
Debita aqui algum bálsamo.