quarta-feira, dezembro 08, 2010

Identidade Nacional

Nos séculos XII, XIV, XV... Havia um descontentamento popular, motins provocados pelo povo e rei, alterva isto e aquilo tentanto sempre "alegrar" a sociedade... Depois, se a nobreza perdesse o "nobre" que existia em casa um dos Senhores, o rei era morto em praça pública.
Espanha deitava-nos logo os olhinhos e vá de Batalhas: Atoleiros, Aljubarrota, S. Mamede...
ONDE?
Onde estão as mudanças? Dão-se poucas manifestações? Querem mais descontentamento social? Querem ver pessoas enforcadas em frente à casa ( e não a oficial) dos governantes? Ia ser bom para eles? Ia ser bom para o povo? Piis é para isso que os pais, que não conseh«guem dar comida aos filhos, caminham... Como Socióloga de formação, deixo aqui um "quê" de medo: as pessoas estão violentas, estão carentes, têm fome, desesperam no supermercado...
Onde anda a nossa Identidade Nacional?
NÃO SOU SUPERIOR, SUPERO-ME!

6 comentários:

  1. Pergunta oportuna. A resposta?

    Talvez do lado de lá da fronteira...

    ResponderEliminar
  2. A identidade nacional é um luxo dos que não passam fome.

    ResponderEliminar
  3. Não sei, mas olhando para o passado diria essa identidade nunca existiu com muita força.

    ResponderEliminar
  4. Discordo um pouco... basta ires ao Vasco da Gama ou ao Colombo para veres a fome que lá há.. dizem que há crise mas nao se vê em lado nenhum, apenas nos telejornais.
    Há é crise de valores e de acção...
    beijo

    ResponderEliminar
  5. Masquediabo: a fraqueza, quanto a mim, começou no mapa cor-de-rosa...
    Beijos e já tinha saudades!

    ResponderEliminar
  6. Martini e Matador: sim acho que a crise é dos pobres mas os ricos estão a ficar sem valores...

    ResponderEliminar

Odeio as almas estreitas, sem bálsamo e sem veneno, feitas sem nada de bondade e sem nada de maldade. Nietzsche
Debita aqui algum bálsamo.