sábado, junho 26, 2010

Ninguém avança pela vida em linha recta



Ninguém avança pela vida em linha recta.
Por vezes, saímos dos trilhos.
Por vezes, perdemo-nos, ou levantamos voo e desaparecemos como pó.
As viagens mais incríveis fazem-se às vezes sem se sair do mesmo lugar.
No espaço de alguns minutos, certos indivíduos vivem aquilo que um mortal comum levaria toda a sua vida a viver.
Alguns gastam um sem número de vidas no decurso da sua estadia cá em baixo.
Alguns crescem como cogumelos, enquanto outros ficam inelutávelmente para trás, atolados no caminho.
Aquilo que, momento a momento, se passa na vida de um homem é para sempre insondável.
É absolutamente impossível que alguém conte a história toda, por muito limitado que seja o fragmento da nossa vida que decidamos tratar.



(Henry Miller)
NÃO SOU SUPERIOR, SUPERO-ME!

7 comentários:

  1. ... Mas o o que vale é sair vivo dela...

    Beijos

    ResponderEliminar
  2. Há quem saia dos trilhos e depois ainda há aqueles que perdem os carretos! LOOL

    ResponderEliminar
  3. E há quem nunca tenha saído vivo... beijo



    Há também quem perdca os carretos enunca mais os enconte... Jufa

    ResponderEliminar
  4. É por isso que eu não tenho GPS nem mapas Michelin. Gosto do encanto de me perder. Nem a viagem tinha piada se fosse só feita por auto-estrada ou itinerários principais.

    ResponderEliminar
  5. sim, perdermo-nos na vida é que é pior...

    ResponderEliminar
  6. Enknt uns têm direito a "beijos" ou "beijinhos"... eu tenho direito a "jufas"! Só privilégios!! :D

    ResponderEliminar
  7. Ó convencido, há muita gente, aqui e em outros blogs que comento... :P

    ResponderEliminar

Odeio as almas estreitas, sem bálsamo e sem veneno, feitas sem nada de bondade e sem nada de maldade. Nietzsche
Debita aqui algum bálsamo.