quinta-feira, junho 24, 2010

Cedo demais


Saíste cedo demais. O Sol não tinha aparecido.
De lábios trémulos, de peito apertado vejo-te a partir, ficando partida.
Olhos molhados e almofada molhada supero o sufoco lendo o que te recorda
Sem nada mais para pensar, penso no que irá acontecer, no que se vai passar e que nunca perdi aquilo que me guia que são os meus valores.
Certos ou errados, são os meus valores. Foram os que permitiram isto. Isto ou nada. Nada além de uma fantasia branqueada por uma necessidade de ilusão, não minha mas sim tua e sempre tua. Ou será nunca tua? Saberás quem és? Saberás o que vai ser agora a tua vida? Não. Creio que não sabes, creio que cada década da tua vida nada te ensinou além da profissão e de seguir as regras. Segui-las, acima de tudo e todos, humilhar quem quer que seja, implicar tudo e todos...
Nasce de novo, aprende a ser, a realidade ainda te espera.
NÃO SOU SUPERIOR, SUPERO-ME!

6 comentários:

  1. E quem tiver a pretensão que já tudo sabe, não anda aqui a fazer nada...

    Beijos

    ResponderEliminar
  2. O problema é quando sabem alguma coisa e fantasiam como que não sabem...

    ResponderEliminar
  3. eu tenho a mania que sei tudo, mas todos os dias descubro que afinal aprendi mais qualquer coisa e por cá vou andando sempre com a certeza de que tudo sei!

    Pinkinha tu segues sempre os teus valores e nunca te conheci doutra forma, quem não esta bem com elas que siga a sua vida, agora ja deves saber o que a seguir vou dizer... mas quem esta mal contigo e te faz sofrer só tens um caminho... e virtuais esta o mundo cheio juntamente com os fantasiosos!

    ResponderEliminar
  4. Li algo entelinhas ou é a milésima vez que me dás esse conselho??

    ResponderEliminar
  5. Certos ou errados, são os teus valores!! :D

    ResponderEliminar
  6. Nem mais bloguótico, e se enfiar os pés pelas mãos, pelo menos, regi-me pelo que acho correcto...
    Como socióloga, já fiz mil e uma anáslises, às consequências destes valores... Mas são os meus e, embora já tenha acontecido, tento agir com bondade e compreensão.
    Tento, de vez em quando não h´´a santo que aguente e muito menos o veneno cor de rosa :)
    Beijoca

    ResponderEliminar

Odeio as almas estreitas, sem bálsamo e sem veneno, feitas sem nada de bondade e sem nada de maldade. Nietzsche
Debita aqui algum bálsamo.