sexta-feira, fevereiro 02, 2018

Dois mais um

O poder da Natureza é infinito, eu sou natural.

2 comentários:

  1. Deixa-te de merdas e anda dançar, vá. ;)

    ResponderEliminar
  2. Bela música... essa guitarra é mesmo demais!!!!
    A Tina é o máximo!!!!
    Sempre será!!

    ResponderEliminar

Odeio as almas estreitas, sem bálsamo e sem veneno, feitas sem nada de bondade e sem nada de maldade. Nietzsche
Debita aqui algum bálsamo.

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.