sábado, abril 15, 2017

Filipinas

Ontem vi num bloco noticiário uma tradição, no mínimo, exagerada do meu ponto de vista , nas Filipinas.
Homens que são mesmo crucificados durante 10 minutos, aliás a câmara não teve probema em mostrar o prego mão adentro.
Depois, outros "purgavam-se" com cordas , que nas pontas têm lâminas, batendo com as mesmas nas costas, o sangue jorrava das costas destes jovens. Um deles disse que era para abençoar a família e homenagear os que já faleceram, se não estou em erro, estava bastante barulho.
Dor e sangue... Para?
Não percebo.

Mais aqui 



Eu, agnóstica assumida, acho isto um absurdo, não se massacrem, tentem ser felizes na medida do possível...

Sou uma força da natureza, não tentes destruir - me...

7 comentários:

  1. Respostas
    1. Acho que a falta de esclarecimento e de saberem o que é fé e as imensas formas que existem de a expressarem, além da tradição incutida, leva a estes comportamentos extremistas e flageladores.
      Boas Páscoa e obrigada pela visita.

      Eliminar
  2. Respostas
    1. Fanatismo, tradições, falta de expandir horizontes... Enfim, É para isto que existe a Sociologia, alguém podia estudar aquele comportamento e por em acção mecanismos para que vissem a fé de outra forma.
      Beijo

      Eliminar
    2. Sim, tu sabes explicar isso melhor que ninguém!

      Eliminar
    3. SE dessem trabalho aos sociólogos...

      Eliminar
  3. Não sei se isto pertence só só ramo da sociologia... Eu penso que a psiquiatria também teria algum trabalho por ali...

    ResponderEliminar

Odeio as almas estreitas, sem bálsamo e sem veneno, feitas sem nada de bondade e sem nada de maldade. Nietzsche
Debita aqui algum bálsamo.