sexta-feira, 16 de dezembro de 2016

Do nada

 Paras-me a mente assim, do nada. 
Um livro que não consigo fechar, um circuito que tens voltas a mais...





Sou uma força da natureza, não tentes destruir - me...

2 comentários:

  1. Do nada podem surgir momentos...deliciosos....
    Beijos...

    ResponderEliminar

Enriquece a minha pessoa com o teu comentário. Se vens criticar: não mudas em nada a minha postura... bem talvez me ria um pouco. Quem vem por bem, que escreva e se sinta em casa... Pink