sábado, setembro 17, 2016

Pink Madruga

São momentos como este, sozinha, no escuro, com os phones a tremerem do volume no máximo que eu amo cada vez mais o homem que tenho.
Este meu "tempo zen" ele sabe que preciso dele, ouvir a minha música vezes sem conta e outras, a ver o X factor inglês e ver que sim, pessoas que nunca usaram um creme na cara, largam o campo e vão para um palco tocar na alma de outras...
Os gatos roncam, o cão ronca e eu estou mesmo zen... Tenho que ir ao Tomorrowland de 2017 para o ver, acho que choraria de emoção e depois me fartava de cantar e saltar...
Os Dj's têm um poder muito grande e especial sobre nós...
A música tem... E a Sky and Sand é uma companheira...


Paul Kalkbrenner Bem disposto

….and we build up castles 
in the sky and in the sand 
design our own world 
ain’t nobody understand
I found myself alive 
in the palm of your hand 
as long as we are flyin’ 
All this world ain’t got no end…
—  Paul Kalkbrenner - Sky and Sand

Ele escolhe as horas dos seus sets de forma a que o Sol nasça durante as faixas mais conhecidas, é o apogeu !!! A luz a nascer misturada com o fumo no palco... Sinceramente quem precisa de pastilhas para curtir isto?

SOU ÚNICA, o mundo está cheio de cópias..

4 comentários:

  1. É, a música tem esse poder todo. Pouco importa o género. Não somos tocados pelo mesmo tipo, mas não há ninguém que não descubra o êxtase numa peça de arte a que chamamos canção. E se as houver, então já venderam a alma há muito.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. São momentos muito meus e tens toda a razão, não só com música, há que se emocione a ler, a ver um monumento... Por digo: o acto de criar não pode ser egoísta, deve ser partilhado.
      Beijinhos

      Eliminar
  2. A música é a arte que nos toca diretamente na alma amiga PINK...
    A emoção com a música é própria das almas artísticas como você!!!

    ResponderEliminar
  3. A música tem um poder enorme em cada um de nós :)

    ResponderEliminar

Odeio as almas estreitas, sem bálsamo e sem veneno, feitas sem nada de bondade e sem nada de maldade. Nietzsche
Debita aqui algum bálsamo.