sexta-feira, setembro 30, 2016

Fala por mim


 Fode-me como uma puta, a tua puta. 
Não uma puta que se paga, aquela que se solta, de luz acesa, aquela que engole, que pede mais força, aquela que te chama e te pede uma foda.
Fode-me como se eu fosse aquela que tu queres conhecer e finalmente vês, como se tivéssemos uma só noite, uma hora, um minuto, bate-me e faz-me gemer, mas fode-me! Depois, ama-me.
SOU ÚNICA, o mundo está cheio de cópias..

7 comentários:

  1. Respostas
    1. Saiu-me, obrigada e bom fim-de-semana. Beijoca Maria!

      Eliminar
  2. Um grito de desejo num texto em prosa escrito de forma profunda. Amei ler.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada Estrela, beijinhos e bom fim de semana. 💋

      Eliminar
  3. Texto intenso, como quem o escreve.Uma bejoca para ti.
    Lucas

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Fui escrevendo... Ainda bem que gostas. 💙

      Eliminar
  4. WOW, um bom texto que poderia usar perfeitamente num postal para o Miúdo :) com a autora devidamente identificada é claro :)

    ResponderEliminar

Odeio as almas estreitas, sem bálsamo e sem veneno, feitas sem nada de bondade e sem nada de maldade. Nietzsche
Debita aqui algum bálsamo.