quinta-feira, fevereiro 11, 2016

Sou vento em ti

Sou vento que entra pela tua janela, embora fechada entra aquela brisa.
Num edredon verde água, agito as águas, agito-te os pensamentos, excito-te, mexo-te, abraço-te cheia de saudades.
Saudades de coisas que não foram apenas.
Nostalgia do que foi mais profundo que que o que se julga, o que se pensa na sociedade. Nós sabemos, que o vento que sou quando entro na tua casa, prova isso mesmo.
Não és arejado de pensamento, és pesado em memórias quem um dia voltarão.
IMAGEM MINHA , NÃO DOU QUALQUER TIPO DE AUTORIZAÇÃO A PARTILHAS, POSTAGENS EM SITES, BLOGS, PÁGINAS DE FACEBOOK OU QUALQUER REDE SOCIAL


Não sou superior, supero-me.

8 comentários:

  1. A imagem é uma cadeia de emoções.
    Devastadoramente sensual.
    Deslumbrante.
    Inequívoca de uma mulher provocante e delirante.
    Dilacerante.
    Linda.
    A imagem é uma cadeia inequívoca.
    De uma mulher linda e devastadora.
    Inesquecível.

    ResponderEliminar
  2. Obrigada, visita o ano de 2011, onde estive muito animada aqui... :P

    ResponderEliminar
  3. A procura será gloriosa.... mas são 557 posts....
    Algum preferido?

    ResponderEliminar
  4. É só para deixar-te um beijinho...

    ResponderEliminar
  5. Adorei ver esse bocadinho de ti...

    (Não sei se fazes questão ou não que eu mude, mas levei-te para a blogolândia e não para os blogues com tusa)

    :))

    ResponderEliminar
  6. Podes levar-me para os dois, não me perco!

    ResponderEliminar

Odeio as almas estreitas, sem bálsamo e sem veneno, feitas sem nada de bondade e sem nada de maldade. Nietzsche
Debita aqui algum bálsamo.