sábado, novembro 18, 2017

A lata!

Amor e ódio
Sempre de mãos dadas, o limite é ténue que amedronta. O possível objecto de um grande amor , ser agora o nosso maior inimigo.
Lembrei-me agora da minha melhor amiga , aos 16 anos, completamente obcecada com o namorado de um ano que a deixara. Ela tinha um feitio especial e o que ela dizia, fazia, e assim, queimou uma parte do braço para dizer ao ex que tinha sido atacada.
O pobre começou a ir levá-la à garagem onde deixava a mota. Depois disso, olhou para mim e disse num tom seco; Ele não é meu , eu mato-o"

Curiosamente foi o meu melhor amigo durante 20 anos.(coisa que ela havia proibido)




O poder da Natureza é infinito, eu sou natural.

Memórias

O que quiseres, quando eu quiser...

sexta-feira, novembro 17, 2017

Meu como eu sou tua

Queres ser meu como seu sou tua?
Não quero, não consegues. Na verdade amar-te basta-me e saber que me amas, deixa-me apenas ser a única que tudo te dá, tudo faz por ti  e contigo vamos acabar o que planeamos. Queres ser meu meu ? dança comigo à chuva, treina Krav Magá comigo , alinha em saídas a meio da noite, não existem horas para amar,para sofrer ou para chorar .
Para f***, muito menos.
Quiseste.
Desejaste.
Conquistaste.
(Atura)



O que quiseres, quando eu quiser...

Uma das minhas favoritas

O que quiseres, quando eu quiser...

quarta-feira, novembro 15, 2017

Suicidio Assistido, eu concordo

"É uma resposta aos que chamam ao suicídio um fim de covardes e de fracos, quando são unicamente os fortes que se matam! Sabem lá esses pseudo-fortes o que é preciso de coragem para friamente, simplesmente, dizer um adeus à vida, à vida que é um instinto de todos nós, à vida tão amada e desejada a despeito de tudo, embora esta vida seja apenas um pântano infecto e imundo!" - "Correspondência" (1916) - Florbela Espanca

 O suicídio será sempre uma questão bio-ética , muitos dizem ser cobardia, mas será que é mesmo cobardia? Temos o direito, quanto a mim,de escolher se queremos continuar a viver em qualquer circunstancia. Quem ousa carimbar o suicídio devem ser um estereotipado com frases feitas.
O que quiseres, quando eu quiser...
O que quiseres, quando eu quiser...

segunda-feira, novembro 13, 2017

Sou só eu

A achar idiota aqueles filtros com cara de cão?

kendall jenner


O que quiseres, quando eu quiser...

Deseja-me...

O teu silêncio faz-me querer-te. 
A tua presença mistura-se com a minha, contas-me histórias mas eu quero estar contigo uma noite inteira... Sexo ?talvez, mas esses olhos que deixam qualquer verde sentir-se tímido, essa pele com calos do desporto que praticas, faz de ti real. 
Vem para cá, vem até mim e terás o céu, a lua e o infinito.  Nunca percorreste as minhas linhas que te conduzem a uma infinita escolha de experiências. Quando o silêncio não incomoda, é sinal de empatia, ensinaram-me as melhores amizades e agora que tet tenho à minha frente, desejo-te de todas formas, sem te dizer o que te faria, apenas debato a palavra desejo... Porque o sinto e me tira o sono, me faz sonhar acordada, por essas estradas nunca por mim conhecidas, eu quero definhar em prazer, em gargalhadas e sempre o que quiseres mas ... quando eu quiser...




O que quiseres, quando eu quiser...

Bom dia

O que quiseres, quando eu quiser...

domingo, novembro 12, 2017

Ora bem...



O que quiseres, quando eu quiser...

O teu mal


 E talvez o meu mal, minha rica sociedade, é sofreres de retro futurismo.






O que quiseres, quando eu quiser...

O que quiseres, quando eu quiser...

Sur-vi-vor

Por vezes apetece-me ir por um outro caminho que imagino desde sempre. Limpo as lágrimas dos olhos e peço para tu me iluminares o caminho. Enterrei um tesouro onde ninguém o vai encontrar, coisas tão nossas... Caminha-se entre notícias de violência, queixas e o meio ambiente ...
Lembro-me que podia dormir em cima de uma pedra e estar feliz, ter quem eu queria , ganhar dinheiro, ter um bom carro mas lembro-me que tomava as decisões sozinha,
Já me perguntaram quantas vidas já vivi, limito-me a sorrir porque a história é longa e outros são coitadinhos, eu sou uma sobrevivente.



O que quiseres, quando eu quiser...

sábado, novembro 11, 2017

Nietzsche



Quero um mal de morte
A estas almas incertas.
Tortura-as a honra que vos fazem,
Pesam-lhes, dão-lhe vergonha os seus louvores.
Porque não vivo
Preso à sua trela,
Saúdam-me com um olhar agridoce.
Onde passa uma inveja sem esperança.

Ah! Porque não me amaldiçoam!
Porque não me viram francamente as costas!
Aqueles olhos suplicantes e extraviados
Hão-de enganar-se sempre a meu respeito.

Friedrich Nietzsche, in "A Gaia Ciência"


O que quiseres, quando eu quiser...

O que quiseres, quando eu quiser...

quarta-feira, novembro 08, 2017

Oeiras, agressões a uma mãe

Começo por dizer: ainda bem que há gajas como eu que gostam treinar lutas, esta não é do Krav magá mas sim do kickboxing.

Numa escola de S. Julião da Barra onde supostamente tudo é fino e composto e o resto é merda, uma mãe , minha amiga, foi brutalmente agredida (e defendeu-se ou estaria em coma hoje e não na TVI) por duas funcionárias da cantina. O porteiro não chamou a PSP a não ser no fim. O requinte de malvadez foi tanto que uma das funcionárias foi ao caixote do lixo à procura de "material de arremesso" e toca de atirar uma pedra à cabeça da minha amiga que , com um bela esquiva se safou . 

As senhoras (mãe e filha) ameaçam agora por veneno na comida dos miúdos mas sabem que vão perder o emprego e tudo porque esta mãe há muito que ouvia queixas destas duas "coisas" tratarem mal crianças enquanto almoçavam. Com dezenas de testemunhas e 15 horas depois já estar num programa a relatar o acontecido, a minha amiga vai levar isto até às últimas instâncias.



O que quiseres, quando eu quiser...

Bom dia

Sou uma força da natureza, não tentes destruir - me...

terça-feira, novembro 07, 2017