segunda-feira, maio 07, 2018

Ei


Ele era uma porta trancada. Esqueceu-se da greta que o seu sorriso era. Deixava entrar luz e, os melhores olhos o observavam . Sentia-se devastado, estava extasiado, perturbado mas gostava que essa greta tivesse levado para si luz e conhecimento. Porque nós, sem os outros , nada somos.



O poder da Natureza é infinito, eu sou natural.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Odeio as almas estreitas, sem bálsamo e sem veneno, feitas sem nada de bondade e sem nada de maldade. Nietzsche
Debita aqui algum bálsamo.