Absorve-me mas em várias fracções

sexta-feira, 9 de novembro de 2018

Do belo

Que mais tem de acontecer no mundo Para inverter o teu coração pra mim Que quantidade de lágrimas devo deixar cair Que Flor tem que nascer Para ganhar o teu amor Por esse amor meu Deus Eu faço tudo Declamo os poemas mais lindos do universo A ver se te convenço Que a minha alma nasceu para ti Será preciso um milagre Para que o meu coração se alegre Juro não vou desistir Faça chuva faça sol Porque eu preciso de ti para seguir Quem me dera Abraçar-te no outono, verão e primavera Quiçá viver além uma quimera Quiçá viver além uma quimera Herdar a sorte e ganhar teu coração Será preciso uma tempestade Para perceberes que o meu amor é de verdade Te procuro nos outdoors da cidade, nas luzes dos faróis Nos meros mortais como nós O meu amor é puro é tão grande e resistente como embondeiro Por ti eu vou onde nunca iria Por ti eu sou o que nunca seria Quem me dera Abraçar-te no outono, verão e primavera Quiçá viver além uma quimera Herdar a sorte e ganhar teu coração

9 comentários:

  1. Poema lindo cantado pela nossa doce Mariza que beissima voz a dela. Bjinho bom fim de semana

    ResponderEliminar
  2. Novo template...lindo!
    Beijinho boazona!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. mesmo assim, vejo as mini-aplicações toda no fundo do blog :S

      Eliminar
    2. Foda-se?! Tenho ciumes do
      Zenith

      Eliminar
    3. Como se tivéssemos motivos, o nosso amor platónico é dos mais reais e bipolares que existe . love ya

      Eliminar
    4. Até falei no plural :P

      Eliminar
  3. Lindos... tu, o texto e a Mariza.

    Beijo

    Z

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Zenith tão simpático , bom fim -de-semana. Beijos

      Eliminar

Odeio as almas estreitas, sem bálsamo e sem veneno, feitas sem nada de bondade e sem nada de maldade.Nietzsche
Deixa aqui algum bálsamo