quarta-feira, outubro 12, 2016

Portugal no seu melhor

Não são só os merdas dos taxistas.
Estiveram agora na TVI a fazer um resumo dos assassinatos deste ano, curiosamente tudo em família. Pais a matarem filhos, maridos a matarem esposas e até matam os animais de estimação...
Depois, os vizinhos do costume :" Mas ele era tão boa pessoa, nunca vi uma discussão" oh pá !!! As pessoas acumulam raivas anos e anos e depois dá nisto, conversem, separem-se, estão mal com mundo matem-se, não matem os outros.

Desde miúda que sempre disse tudo na hora, tudo! Tem as suas desvantagens mas não acumulo raivas e nas poucas vezes que o fiz e fiquei a conter a raiva, o meu corpo sempre se manifestou de uma maneira: deitar sangue do nariz. Nunca quis ver ninguém morto mas porra, afastei-me de quem me fez mal, gente do meu sangue,  porque a afinidade não tem que ver com o sangue mas o carinho, os laços e empenho na ligação. Matar é tão válido como espancar.

E lembrem-se, é muito fácil culpar quem explode e refila, porque as cobras são silenciosas ou falam em tom sarcástico como se depois pudessem ser as santas. 



Sou a Pink Poison e sou única, cópias, existem imensas...

2 comentários:

  1. Isso porque você não acompanha a TV brasileira... é daí para baixo!!!

    ResponderEliminar
  2. Como se costuma dizer: "Fugir é dos Sonsos" que "mordem" pela calada

    ResponderEliminar

Odeio as almas estreitas, sem bálsamo e sem veneno, feitas sem nada de bondade e sem nada de maldade. Nietzsche
Debita aqui algum bálsamo.