domingo, janeiro 29, 2012

Homeland

Um homem esteve em cativeiro, 8 anos no Iraque e regrassa a casa. Tudo é muito estranho, a mulher andava com o melhor amigo, mudou de religião e dá-nos um pequena ideia do que é não ter luz, paz, conforto durante anos, acima de tudo não ter esperança. Para lhe fazer a vida ainda pior, a CIA julga que ele é um "turned" (alguém que se vira contra o nosso país).Tenho a primeira temporada quase toda vista e estou a adorar. Gosto das questões psicológicas, gosto de ter a noção muito pequena do que aquele homem passou e como analisar os factos. Mostra-nos também qua as agentes da CIA não são só bonitas e louras que conseguem correr em saltos altos, temos aqui uma Carrie, que tem um distúrbio de humor para o qual precisa medicação e seria expulsa da CIA se a agência soubesse. Recomendo Não sou superior, supero-me.

6 comentários:

  1. Este comentário foi removido por um gestor do blogue.

    ResponderEliminar
  2. Hum... interessante!
    Elucida-me só uma coisa, é um filme ou uma série?
    Beijocas querida!! :)

    ResponderEliminar
  3. Do melhor, gosto muito
    A.

    ResponderEliminar
  4. Von, belo sítio para te lembrares de mim .))))

    ResponderEliminar
  5. Venúsia, é uma série! Beijos

    ResponderEliminar
  6. Para mim uma das melhores series que vi foi o Prison Break.
    Acção e emoção a cada episódio e deixando-nos com vontade de ver logo o próximo.
    Beijos

    ResponderEliminar

Odeio as almas estreitas, sem bálsamo e sem veneno, feitas sem nada de bondade e sem nada de maldade. Nietzsche
Debita aqui algum bálsamo.