sábado, dezembro 10, 2011

Este é o meu país, o meu mundo

Existe um sítio chamado casa. As nossas estradas, os nossos cheiros, as pedras que ali estão há décadas. Sentimo-nos integrados onde estamos mas o que é nosso, será "o" nosso, nada muda, ali existe a certeza do conforto, a certeza de que o apoio chega.
Lá, existe o silêncio e a voz da razão, a magia de que é nosso. O problema, e sim, é um grande problema, é quando outros entram no que é nosso... Em muito aspectos. Imaginem o que quiserem, eu entendo que uma pessoa quando está a menos de 30 cm de mim, está a invadir o meu espaço social, quem entra ilegalmente no meu país, está a roubar comida aos nossos pobres, quem entra no meu coração, que seja por bem, pois por mal, sou implacável na vingança. Acredito na vingança, embora o mundo a ache um acto mesquinho, eu acho que é "olho por olho, dente por dente", tal como no amor, na política, na amizade e no âmbito profissional...
Aqui fica uma das citações de um verdadeiro guerreiro da vida, que, em linha e entrelinhas, nos dá muitas lições de combate na vida: Sun Tzu

“Quando o comandante demonstrar fraqueza, não tiver autoridade, suas ordens não forem claras e seus oficiais e tropas forem indisciplinados, o resultado será o caos e a desorganização absoluta.”




Não sou superior, supero-me.

12 comentários:

  1. Não sou de vingar, a verdade é que penso em vingar mas depois passa e já nem me lembro daquilo que um dia me feriu e porque pensei em vingar. Talvez porque nunca me feriram forte e feio que eu não tenha conseguido seguir com a minha vida e esquecer e perdoar ou talvez porque deixei p'ra lá por aquela frase de "perdoe-lhes Pai, ele não sabem o que fazem" e deixei andar. Acredito no karma, no "aqui se faz, aqui se paga" e se eu não me vinguei a vida encarregou-se disso... :)

    xoxo***

    ResponderEliminar
  2. ººº
    É complicado... há fases na vida que tudo se perdoa (creio eu)

    ResponderEliminar
  3. Também acredito que cada qual tem o que merece, que na verdade nada tem a ver com o Karma pagão. A própria vida encarrega-se de castigar as pessoas como consequências dos seus actos.

    ResponderEliminar
  4. Alguem te fez muito mal...e pelos vistos continua a fazer.
    Esquece e segue aos zigue-zigas!!!

    Das Graaf

    ResponderEliminar
  5. Blair, quem me faz mal, recebe de igual forma...

    ResponderEliminar
  6. Jota: nunca tive uma fase " de perdão"...

    ResponderEliminar
  7. Fire, e se a vida se encarrega de fazer com que as pessoas não sejam punidas?

    ResponderEliminar
  8. Querido anónimo: muita gente já me fez muito mal, e recebu muito mal vindo de mim, agora estou serena mas nunca irei abdicar daqueilo que é só meu.

    ResponderEliminar
  9. Também acredito na vingança, encaro-a como um acto de justiça. "what goes around comes around"

    ResponderEliminar
  10. Não tens maneira de saber verdadeiramente se a vida não as pune.

    ResponderEliminar
  11. Pink, apoiadíssima!
    Se precisares de mais alguém para combater, para lutar por uma terra que é nossa, podes contar comigo!

    ResponderEliminar
  12. Já fui mais vingativa.
    Hoje acredito que, o que não vingarmos, será vingado.
    Estou morta por chegar a casa no Natal. e sentir os cheiros, as pedras, as ervas, as árvores, as lojinhas, e cafés de sempre .)


    Beijo Pukas

    ResponderEliminar

Odeio as almas estreitas, sem bálsamo e sem veneno, feitas sem nada de bondade e sem nada de maldade. Nietzsche
Debita aqui algum bálsamo.