quinta-feira, setembro 02, 2010

Os títulos e a dor de corno

Há quem diga que é contra títulos.
Muito bem... Daqui a mandar f**** rangers, forças policiais e etc... Vai muito. Cada  um consegue os títulos (bem os doutoramentos do Mários Soares, são honoris causa... portanto, este, não conta) por mérito. Seja o melhor murro do mundo, o melhor médico do mundo, a sanita mais bem limpa de todas... Temos o mérito, quisemos alcançar o objectivo.
Isto porque alguém disse que se F**** os rangers... Sabendo eu o esforço que a mente destes homens passa para chegarem ao fim.
Não são os títulos mas sim a inveja de quem tem um corpo musculado e não sabe nada, além de palavrões e não conseguir unir os braços ao tronco...
NÃO SOU SUPERIOR, SUPERO-ME!

8 comentários:

  1. Sr. Marquês, que rápido...

    ResponderEliminar
  2. Às vezes sou... mas nem sempre ;)

    ResponderEliminar
  3. Quem falar mal do Centro de Tropa de Operações Especiais (vulgo Rangeres) ou fundamenta muito bem ou leva na corneta. Primeira forma. Mesmo que fundamente muito bem, leva na corneta na mesma.

    ResponderEliminar
  4. Humm... porque raio encriptaste "força" na primeira vez que falaste nelas se na segunda vez já não o fizeste, ah?! LOOOOOL

    ResponderEliminar
  5. Mas o que conheces tu dos rangers, pinkinha?

    ResponderEliminar
  6. Juca, conheço dois. Um treina-me e outro faz parte da minha pessoal. Duas pessoas que merecem o meu respeito.

    ResponderEliminar
  7. Depende um bocado de quem usa o título e de que forma, pois o que não faltam por aí são doutores que nunca tiraram um diploma. Quanto a outros títulos, valendo o que valem e onde valem, respeito-os pelo esforço e pelo mérito na sua obtenção. Agora não os usem é para se pavonearem ou para pretenderem demonstrar superioridades infantis, como já tenho presenciado, do tipo: "você sabe quem eu sou? Sabe com quem está a falar?"

    ResponderEliminar

Odeio as almas estreitas, sem bálsamo e sem veneno, feitas sem nada de bondade e sem nada de maldade. Nietzsche
Debita aqui algum bálsamo.