domingo, fevereiro 26, 2017

Florbela Espanca



O meu mundo não é como o dos outros, quero demais, exijo demais, há em mim uma sede de infinito, uma angústia constante que eu nem mesmo compreendo, pois estou longe de ser uma pessimista; sou antes uma exaltada, com uma alma intensa, violenta, atormentada, uma alma que se não sente bem onde está, que tem saudades... sei lá de quê!



Sou uma força da natureza, não tentes destruir - me...

8 comentários:

  1. este pequeno texto é da Florbela Espanca?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Como o título do post indica...

      Eliminar
    2. Eu adoro Florbela Espanca, mas nao conhecia este texto!!
      mas para nao variar mto adoro...é escrito com mto sentimento
      obrigado por me dares a conhecer!!
      :)

      Eliminar
    3. Descobri por acaso, e até mudei a imagem para ti. Um beijinho grande. Amanhã quero os meus parabéns
      🎂💗😀

      Eliminar
    4. oh que simpatica.. obrigado :)

      e nao esquecerei o dia de amanha!! ;)

      Eliminar
  2. Pois é um dos meus predilectos...e poderia retratar-me.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A mim também mas não literalmente... Beijinhos

      Eliminar

Odeio as almas estreitas, sem bálsamo e sem veneno, feitas sem nada de bondade e sem nada de maldade. Nietzsche
Debita aqui algum bálsamo.